Saiba mais sobre a DigitanOcean: Adeus Amazon (AWS)… Olá DigitalOcean!

Archive for março, 2013

Clonando um repositório do Subversion (SVN) no Linux

Você pode precisar clonar (fazer uma cópia) de um repositório do SVN por "n" motivos. Não vou falar sobre os motivos, mas sim como fazer isso no Linux.

#CRIE O NOVO REPOSITORIO
svnadmin create RepositorioClone

#FAÇA UM DUMP (BACKUP) DO REPOSITORIO OROGINAL
svnadmin dump /var/svn-repositories/RepositorioOriginal > /root/RepositorioOriginal.dump

#ALTERE O DONO DO DIRETORIO DOS REPOSITORIOS
chown -R apache:apache /var/svn-repositories

#RESTAURE O DUMP QUE VOCE FEZ ANTERIORMENTE
svnadmin load /var/svn-repositories/RepositorioClone/ < /root/RepositorioOriginal.dump

A restauração demora muito. Dependendo do tamanho do repositório, pode levar horas! Então esteja preparado para esperar.

Segundo as pesquisas que fiz, aparentemente apenas copiar o diretório do repositório teria o efeito desejado, mas já que existe uma ferramenta apropriada para isso, acredito que seja mais seguro.

Fonte: http://www.aliaspooryorik.com/blog/index.cfm/e/posts.details/post/clone-a-svn-repository-258


Como adicionar fontes TTF do Windows (Arial, Times New Roman etc.) no Linux Mint

Para adicionar as fontes TTF do Windows no Linux Mint, basta executar os seguintes comandos no Terminal (Menu Principal / Acessórios / Terminal):

sudo apt-get update
sudo apt-get install ttf-mscorefonts-installer

Com isso serão instaladas as fontes:

  • Andale mono
  • Arial black
  • Arial (bold, italic, bold italic)
  • Comic Sans MS (bold)
  • Courier New (bold, italic, bold italic)
  • Georgia (bold, italic, bold italic)
  • Impact
  • Times New Roman (bold, italic, bold italic)
  • Trebuchet (bold, italic, bold italic)
  • Verdana (bold, italic, bold italic)
  • Webdings

Fonte: http://community.linuxmint.com/software/view/ttf-mscorefonts-installer


Criando usuários em lote utilizando Shell Script no Linux

Se você precisar, por exemplo, criar vários usuários para um script de configuração e instalação automática de um ambiente de trabalho (meu caso), essa dica pode ser bastante útil para você.

No exemplo abaixo, cada linha corresponde a um usuário. Você pode executar cada uma manualmente, ou colocar dentro de um script:

echo "joao:123456:1002:1002:joao:/home/joao:/bin/bash" | newusers
echo "maria:123456:1003:1003:maria:/home/maria:/bin/bash" | newusers

Cada trecho da linha significa uma coisa:

NOME DO USUÁRIO:SENHA:UID:GID:DESCRIÇÃO:DIRETÓRIO HOME:INTERPRETADOR
  • UID é o código individual do usuário. De maneira geral, você vai colocar um código diferente para cada um.
  • GID é o código individual do grupo. Sem muita firula, segue a mesma lógica do UID.

O básico é isso. 🙂

Fonte: http://www.cyberciti.biz/tips/linux-how-to-create-multiple-users-accounts-in-batch.html


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Projetos Paralelos

  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress