Ganhe R$20 de desconto na primeira corrida com a 99Taxi!

Archive for outubro, 2011

Problema ao utilizar aplicativo WordPress para Android e iPhone: XMLRPC Fault

As dicas abaixo foram testadas no Android, mas devem funcionar normalmente no iPhone.

Fui testar o aplicativo WordPress para Android. Depois que instalei e cliquei em "Adicionar blog WordPress alojado…", preenchi meus dados com o endereço do blog (Blog URL), login (Nome de utilizador) e senha (Palavra-passe), o aplicativo me retornou o seguinte erro:

XMLRPC Fault: Os serviços XML-RPC estão desativados neste site. um usuário administrador pode ativá-los em http://(SEU ENDEREÇO)/wp-admin/options-writing.php [code 405]

Como resolver?

Você deve logar na administração do seu wordpress (wp-admin), ir no menu "Escrita", que fica em "Configurações". Vá até "Publicação Remota" e marque a opção "Ativar os protocolos de publicação XML-RPC do WordPress, Movable Type, MetaWeblog e Blogger."

Outra forma de resolver é ir no banco de dados utilizando o PHPMyAdmin e alterar o parâmetro enable_xmlrpc da tabela wp_options para 1

O seguinte update vai fazer isso:

UPDATE wp_options
set option_name = '1'
WHERE option_name LIKE 'enable_xmlrpc'

E pronto! A partir de agora você vai conseguir acessar o painel de administração do seu blog diretamente do celular! 🙂

Caso você ainda não esteja conseguindo acessar o blog, pode ser que seu provedor bloqueie o acesso ao XML-RPC.  Mas tem um truque:

  1. Renomeie o arquivo xmlrpc.php que fica na raiz do seu blog pra qualquer outro nome
  2. Instale esse plugin
  3. Remova seu blog do aplicativo para Android e tente novamente

PS: Teoricamente você também pode alterar diretamente no arquivo options-writing.php que fica na pasta wp-admin, mas não cheguei a testar. Se alguém quizer testar e comentar aqui, será muito bem-vindo!


Compartilhe até 50GB de arquivos com seus amigos usando o Minus.com!

Compartilhamento de arquivos: tantas opções… já falei do Dropbox, do SpiderOak, e agora venho com mais um sistema: o Minus.com.

O funcionamento do Minus.com é bem mais simples que o do Dropbox e SpiderOak, porque só utiliza interface web, ou seja, não tem que instalar programa nenhum.

Você entra no site e arrasta um arquivo para a tela. Simples assim. Você nem precisa de conta!

Se você criar uma conta, seus arquivos não serão apagados nunca. Caso você prefira não criar, os arquivos enviados ficarão no ar por 30 dias. Depois de enviar o arquivo, você pode escolher se o arquivo será public (todos podem ver) ou private (só você pode ver).

A conta começa com 10GB, mas pode chegar até a 50GB se você indicar outros usuários! Para poder indicar outras pessoas, logue-se no sistema e acesse o seguinte endereço: http://minus.com/pages/invite. Lá vai ter o endereço para indicação.

Crie sua conta aqui.


Pizzaria Google

Pra descontrair um pouco… 🙂

– Pizzaria Google, boa noite!

– De onde falam?

– Pizzaria Google,senhor. Qual é o seu pedido?

– Mas este telefone não era da Pizzaria do…

– Sim senhor, mas a Google comprou a Pizzaria e agora sua pizza é mais completa.

– OK. Você pode anotar o meu pedido, por favor?

– Pois não. O Senhor vai querer a de sempre?

– A de sempre? Você me conhece?

– Temos um identificador de chamadas em nosso banco de dados, senhor. Pelo que temos registrado aqui, nas últimas 53 vezes que ligou, o senhor pediu meia quatro queijos e meia calabresa.

– Puxa, eu nem tinha notado! Vou querer esta mesmo…

– Senhor, posso dar uma sugestão?

– Claro que sim. Tem alguma pizza nova no cardápio?

– Não senhor. Nosso cardápio é bem completo, mas eu gostaria de sugerir-lhe meia ricota, meia rúcula.

– Ricota ??? Rúcula ??? Você ficou louco? Eu odeio estas coisas.

– Mas, senhor, faz bem para a sua saúde. Além disso, seu colesterol não anda bom…

– Como você sabe?

– Nossa Pizzaria tem o banco de dados mais completo do planeta. Nós temos o banco de dados do laboratório em que o senhor faz exames também. Cruzamos seu número de telefone com seu nome e temos o resultado dos seus exames de colesterol. Achamos que uma pizza de rúcula e ricota seria melhor para sua saúde.

– Eu não quero pizza de queijo sem gosto e nem pizza de salada. Por isso tomo meu remédio para colesterol e como o que eu quiser…

– Senhor, me desculpe, mas acho que o senhor não tem tomado seu remédio ultimamente.

– Como sabe? Vocês estão me vigiando o tempo todo?

– Temos o banco de dados das farmácias da cidade. A última vez que o senhor comprou seu remédio para Colesterol faz 3 meses. A caixa tem 30 comprimidos.

– Porra! É verdade. Como vocês sabem disto?

– Pelo seu cartão de crédito…

– Como?!?!?

– O senhor tem o hábito de comprar remédios em uma farmácia que lhe dá desconto se pagar com cartão de crédito da loja. E ainda parcela em 3 vezes sem acréscimo…Nós temos o banco de dados de gastos com cartão na farmácia. Há 2 meses o senhor não compra nada lá, mas continua usando seu cartão de crédito em outras lojas, o que significa que não o perdeu, apenas deixou de comprar remédios.

– E eu não posso ter pago em dinheiro? Agora te peguei…

– O senhor não deve ter pago em dinheiro, pois faz saques semanais de R$ 250,00 para sua empregada doméstica. Não sobra dinheiro para comprar remédios. O restante o senhor paga com cartão de débito.

– Como você sabe que eu tenho empregada e quanto ela ganha?

– O senhor paga o INSS dela mensalmente com um DARF. Pelo valor do recolhimento dá para concluir que ela ganha R$ 1.000,00 por mês. Nós temos o banco de dados dos Bancos também. E pelo seu CPF…

– ORA VÁ SE DANAR !

– Sim senhor, me desculpe, mas está tudo em minha tela. Tenho o dever de ajudá-lo. Acho, inclusive, que o senhor deveria remarcar a consulta que o senhor faltou com seu médico, levar os exames que fez no mês passado e pedir uma nova receita do remédio.

– Por que você não vai à m….???

– Desculpe-me novamente, senhor.

– ESTOU FARTO DESTAS DESCULPAS. ESTOU FARTO DA INTERNET, DE COMPUTADORES, DO SÉCULO XXI, DA FALTA DE PRIVACIDADE, DOS BANCOS DE DADOS E DESTE PAÍS…

– Mas senhor…

– CALE-SE! VOU ME MUDAR DESTE PAÍS PARA BEM LONGE. VOU PARA AS ILHAS FIJI OU ALGUM LUGAR QUE NÃO TENHA INTERNET, TELEFONE, COMPUTADORES E GENTE ME VIGIANDO O TEMPO TODO…

– Sim, senhor…entendo perfeitamente.

– É ISTO MESMO! VOU ARRUMAR MINHAS MALAS AGORA E AMANHÃ MESMO VOU SUMIR DESTA CIDADE.

– Entendo…

– VOU USAR MEU CARTÃO DE CRÉDITO PELA ÚLTIMA VEZ E COMPRAR UMA PASSAGEM SÓ DE IDA PARA ALGUM LUGAR BEM LONGE DE VOCÊ !!!

– Perfeitamente…

– E QUERO QUE VOCÊ ME ESQUEÇA!

– Farei isto senhor… …(silêncio de 1 minuto)

– O senhor está aí ainda?

– SIM, PORQUE? ESTOU PLANEJANDO MINHA VIAGEM…E PODE CANCELAR MINHA PIZZA.

– Perfeitamente. Está cancelada. …(mais um minuto de silêncio) – Só mais uma coisa, senhor…

– O QUE É AGORA?

– Devo lhe informar uma coisa importante…

– FALA, CACETE….

– O seu passaporte está vencido…


Sakila: Banco de Dados MySQL para Estudo/Treinamento com Estrutura em Português

Algumas semanas atrás estava ministrando um treinamento de SQL Básico para os novos estagiários na empresa em que trabalho, e o conteúdo era formado basicamente por: SELECTs, INSERTs, UPDATEs e DELETEs. A criação de tabelas e bancos não fazia parte da ementa. Com isso me veio a seguinte dúvida:

Será que não existe nenhuma base de dados que possa ser usado como exemplo num caso como esses? Uma base que já venha preenchida – com dados fictícios – para que seja melhor compreendido o uso de SELECTs utilizando JOINS, por exemplo?

Foi aí que encontrei um projeto chamado Sakila, desenvolvido para o MySQL, que é exatamente o que eu estava procurando. Trata-se de uma base de dados de uma locadora fictícia, e contém filmes, atores, clientes, locações, funcionários e tudo mais que uma sistema de locadora teria direito. Bastante útil para o que eu precisava. Você pode baixar o Sakila original em inglês aqui e outras bases de exemplo aqui.

O único "problema" é que a estrutura do Sakila é toda em inglês. Na verdade, não é exatamente um problema, mas isso pode dificultar um pouco a compreensão de quem não é muito bom em inglês.

Para resolver isso, eu traduzi a estrutura da base, ou seja, nomes de tabelas, colunas e chaves. O projeto original também possui outros recursos, como triggers, views e procedures, mas como não era do meu interesse no momento, eu removi esses recursos da base.

Para fazer o download do Sakila com estrutura em português, clique aqui.

Futuramente pretendo criar versões do Sakila para outros SGBD's, como o PostgreSQL e SQL Server, mas por causa do meu pouco tempo, não posso precisar uma data. Se você tiver interesse de colaborar com outros usuários do blog e fazer uma versão diferente, terei prazer em colocar o link aqui. 🙂

Caso você precise da base de dados para algum trabalho acadêmico ou qualquer outro uso, fique à vontade para usar!


Teste

Teste


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Projetos Paralelos

  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress