Anúncio sem fins lucrativos. Colabore com o Médicos Sem Fronteiras!

O blog tiagopassos.com utiliza o serviço de hospedagem do WebHostingBuzz. 100% recomendado.

Relato de Viagem: Porto de Galinhas (PE)

Porto de Galinhas e as praias das proximidades estão, com certeza, entre as mais bonitas do mundo e atraem visitantes de todo lugar. Visitei o local em março de 2015 e conheci as praias de Porto de Galinhas (Ipojuca), Carneiros (Tamandaré) e Calhetas (Cabo de Santo Agostinho). É sobre elas que vou falar.

Como chegar

O acesso é extremamente fácil. É possível chegar de ônibus, taxi ou transfer. A melhor forma, ao meu ver, é de carro mesmo. Se você precisar alugar, talvez saia mais caro, mas alguns dos melhores passeios (Carneiros e Calhetas) são relativamente distantes (60Km), e a depender da quantidade de pessoas pode compensar financeiramente, mas o mais importante é a liberdade e flexibilidade que essa opção permite.

Caso realmente não vá de carro, esse artigo explica várias formas de chegar em Porto de Galinhas.

Na verdade, Porto de Galinhas é só uma das praias a se visitar e apenas um referencial. Ao meu ver, não é a melhor praia. Fica no município de Ipojuca e em feriados prolongados e alta estação fica extremamente cheia de pessoas.

É o melhor lugar para ficar caso queira uma estrutura melhor de restaurantes, supermercados etc., e especialmente se não estiver de carro. Várias pousadas e hotéis ficam a alguns quilômetros da vila (fora de Porto de Galinhas).

Como minha viagem foi curta (somente 4 dias, sendo que apenas 2 integralmente no local), dei prioridade às praias que, pela minhas pesquisas, pareciam mais interessantes: Carneiros e Calhetas.

Onde ficar

Isso definitivamente não é problema. A quantidade de pousadas e hotéis é imensa. Tem inclusive alguns albergues, pra que quiser economizar mais: Albergue do Alberto, Hostel das Galinhas e Casa Branca. Ouvi muitas recomendações do Casa Branca, tanto pela localização, quanto pela limpeza e pelo atendimento. A Casa Branca é bem concorrida.

Fiquei na Pousada Farol do Porto e recomendo: boa localização (próximo ao calçadão), limpeza e educação dos funcionários. O único problema da Pousada Farol do Porto é que achei os quartos muito apertados, mas nada que me fizesse me arrepender de me hospedar lá. Ela também é muito bem classificada no Trip Advisor e tem um dos melhores preços entre as pousadas, ou seja, excelente custo-benefício.

A diária para duas pessoas custou R$130 no final da alta estação (março), mas não era feriado.

Aqui você pode ter acesso a uma planilha que criei com os preços de várias pousadas de lá. Infelizmente não consegui o de nenhum albergue.

Onde comer

Também não é problema em Porto de Galinhas. Vários estabelecimentos oferecem almoço e jantar por cerca de R$12 por pessoa. Também tem muitas pizzarias com preços acessíveis.

Marés

Um "detalhe" importante é que pra aproveitar melhor todas as praias é interessante chegar sempre 1 hora antes da maré baixa. Assim os corais ficam expostos e as piscinas naturais se formam. Você pode ter acesso a essa informação pelo site da marinha.

Verifique os dados do porto de Suape, que é o mais próximo. Mas esse valor é apenas uma referência. Chegando na cidade, o ideal é confirmar os horários com os pescadores locais.

Para aproveitar as piscinas naturais, quanto mais próximo da maré '0.0' é o ideal. E esse valor deve ser menor que 0.5.

Carneiros (Tamandaré)

Praia de Carneiros

Fonte

A praia de Carneiros fica a aproximadamente 60km de Porto de Galinhas, no município de Tamandaré. Como pode ser visto na foto acima, é realmente muito bonita. O problema dela é que o acesso é todo fechado por propriedades particulares, e algumas delas cobram pela entrada (!). O Ministério Público de Pernambuco já deveria ter tomado alguma atitude em relação a isso, pois não é permitido no Brasil. Praias são públicas e se uma propriedade impede o acesso, o mesmo deve ser permitido.

A única opção (de carro) é pagar um estacionamento de vinte a trinta reais. Um dos restaurantes inclusive cobra R$10 (dez reais) por pessoa para o acesso. Todos proíbem entrada com bebidas e comida (!), mas mesmo assim é altamente recomendável que você leve algum lanche na bolsa/mochila, pois quase tudo é muito caro e de qualidade duvidosa. O preço da cerveja no bar onde ficamos era razoável (R$7, Itaipava de 600ml).

Existe um acesso gratuito, mas é preciso caminhar alguns quilômetros pela praia e estar atento às marés, pois na maré alta o caminho é fechado.

A praia é muito boa para banho, com pouca profundidade e possui poucas ondas. Também possui algumas piscinas naturais, onde é possível ir a pé. Apesar desse abuso por conta dos bares, vale muito a pena conhecer Carneiros.

Calhetas (Cabo de Santo Agostinho)

Praia de Calhetas

Fonte

Outra praia extremamente bonita e com uma paisagem fora do comum. Também fica a 60Km de distância de Porto de Galinhas, no município de Cabo de Santo Agostinho. Tem uma estrutura de bares bem mais simples que a de carneiros e não é preciso pagar nada para entrar. O detalhe de Calhetas é que o acesso é por uma estradinha muito estreita e até com alguns abismos na lateral. É preciso chegar cedo pois não tem muito lugar para estacionar. Se você chegar tarde, especialmente caso seja um feriado prolongado, provavelmente vai ter que estacionar muito longe.

O bar onde ficamos permitiu inclusive que ficássemos com o isopor em baixo da mesa (claro que consumimos outras coisas no bar).

A praia de Calhetas também é muito boa para banho, apesar de ter algumas ondas. O detalhe é que ela é muito profunda, então talvez não seja recomendável para que não sabe nadar ou não nade muito bem.

Porto de Galinhas (Ipojuca)

Porto de Galinhas

Fonte

É a praia que tem acesso mais fácill, logo depois do calçadão. Talvez por isso seja também a que tem mais gente. A depender da época, pode ser difícil até encontrar lugar para sentar.

Muitos bares cobram pelo aluguel da cadeira, o que é uma coisa comum em alguns lugares, mas que acho um absurdo, pois você já está consumindo. Imagine se quando você fosse uma pizzaria também tivesse que pagar pra sentar na mesa?

A praia também é muito bonita, com águas bem claras e boa para banho. Alguns lugares são perigosos, mas possuem sinalização.

O atrativo da praia de porto de galinhas são as piscinas naturais. O acesso pode ser feito de jangada (R$20 por pessoa) e o jangadeiro deixa você lá por cerca de uma hora. Também é possível (mas não recomendável) acessar a pé se você chegar uma hora antes da maré baixa. Mas é preciso ficar atento e não demorar demais (duas horas é um tempo interessante), pois a maré sobe e não dá mais para ir andando (só nadando). Nos relatos que vi, não vi ninguem falando sobre ir nadando, mas tive a impressão de que caso você seja um bom nadador, seja bem possível. Se for andando ou nadando, faça por sua conta e risco.

Sobre ir a pé para as piscinas, se atente a alguns detalhes: corais são formações muito sensíveis, e quando você pisa, o destrói (mata). Então caso realmente queira fazer dessa forma, fique na trilha (onde os corais já estão destruídos). Vá de havaianas pra não furar os pés nos ouriços do mar. A regra é: nunca pise em corais, mas infelizmente na região já estão quase todos mortos.

Inclusive esse é um dos problemas de boa parte das praias da Região Nordeste. Aparentemente os governos, moradores e estabelecimentos esperam tudo ser destruído para depois ficar se lamentando. Nas Piscinas Naturais de Porto de Galinhas praticamente não há corais vivos.

Outros lugares para conhecer

Caso você vá com mais tempo, tem várias outras praias para se conhecer, entre elas:

  • Pontal do Maracaraípe
  • Praia de Serrambi
  • Praia de muro alto
  • Praia de Castelhanos
  • Cachoeira do Urubu
  • Ilha de de Santo Aleixo
  • Praia do Cupe
  • Praia de Macaraípe

Mais informações:


A TAM e a pegadinha da conexão com troca de aeroporto

Com alguma frequência viajo de avião e – como normalmente compro as passagens mais baratas – é comum ter conexões.

A passagem que mais me interessava tinha uma conexão curiosa: eu chegaria em São Paulo no Aeroporto de Congonhas (CGH) e pegaria um outro vôo em Guarulhos (GRU), ou seja, teria que ir por terra de um aeroporto ao outro. O tempo (com trânsito bom) para o trajeto é de cerca de 45 minutos.

Como tinha uma diferença de duas horas e meia entre um vôo e outro, e a companhia aérea oferece um ônibus gratuitamente para os trajetos entre os aeroportos, não tinha muito o que dar errado, certo? Errado.

Quando cheguei na fila para pegar o ônibus, tinha uma quantidade absurda de pessoas na mesma situação e descobri que a empresa só disponibilizava um ônibus por hora, sendo que o primeiro tinha acabado de partir. Caso tudo desse certo, levaria 1 hora e 45 minutos pra chegar em Guarulhos. Lembrando que é preciso chegar com uma hora de antecedência, pois as bagagens foram retiradas por mim em um aeroporto para serem levadas ao outro e eu teria que despachá-las novamente.

Fui ao atendimento da empresa para me informar sobre o que fazer, pois a chance de perder o vôo era alta, e a resposta foi bem clara: o cliente é responsável pelo transporte, e a empresa não pode (ou não quer?) fazer nada a respeito. Falei com o supervisor e ele me disse a mesma coisa, argumentando que a ANAC regulamenta essa modalidade de vôo (segundo ele, Surface), e que o ônibus da empresa é uma cortesia.

Ora, qual a vantagem pra mim de pegar um vôo com uma conexão e ainda ter que arcar com os R$42,00 (de ônibus) ou R$189,00 (de táxi)?

Vôos com conexões normalmente são mais baratos, e se vou ter que gastar mais com isso, perdem completamente a vantagem!

Mas o que incomoda de verdade é o fato de que em nenhum momento, desde a compra da passagem até o embarque na cidade de origem, fui orientado de que teria que arcar com esse valor caso não tivesse disponibilidade no ônibus. Agora o cliente é obrigado a fuçar o site da ANAC e da empresa aérea em busca de contratos e regulamentações para pegar um simples vôo?

Se eu tiver que ficar vendo regulamento para tudo que consumo (internet, telefonia móvel, cartão de crédito etc.) eu não vou fazer outra coisa na vida!

No fim, pra mim deu tudo certo. Mas várias pessoas que estavam na mesma situação perderam seus vôos.


Relato de Viagem: Jericoacoara (CE)

Jericoacoara – ou simplesmente Jeri – é citado em muitos artigos de revistas, sites e guias da viagem como uma das praias mais bonitas do planeta. E eles não estão errados.

Com águas claras e tranquilas e dunas espetaculares, Jeri é o principal destino de quem vai ao Ceará. Há quem diga que Jeri tem o pôr-do-sol mais bonito do Brasil. Talvez porque o Sol se põe no mar, o que é bem raro no Brasil.

A vila de Jeri não possui asfalto e as ruas são de areia de praia. Há pouco tempo atrás não tinha energia elétrica.

O objetivo desse post não é lhe convencer a ir pra Jeri (até porque isso é bem fácil), mas sim fazer com que você aproveite o lugar sem gastar mais que o necessário.

A viagem foi realizada em Dezembro de 2014.

 

Jericoacoara (praia) - Clique na foto para aumentar
Jericoacoara (praia) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.timeout.com.br/viagem/jericoacoara

 

Como chegar

Jericoacoara fica no município de Jijoca de Jericoacoara. A forma mais comum para chegar é de ônibus, e de lá ir até a praia em uma Jardineira (um caminhão adaptado para passageiros) ou em na caçamba de uma caminhonete. Isso porque não existe estrada até Jeri, e o acesso é feito pelas duas.

A empresa Fretcar vende uma passagem que inclui o ônibus de Fortaleza até Jijoca, e a Jardineira até Jericoacoara. As passagens são vendidas pela internet e é a forma mais barata de ir. Fica por algo em torno de R$50 (cinquenta reais) e a saída é na rodoviária com chegada lá dentro da vila (que é bem pequena).

Outra opção é contratar uma das trocentas empresas de turismo que fazem o roteiro diariamente. Custa cerca de R$75 o trecho e tem a vantagem de lhe buscar no lugar onde você está hospedado. Algumas pousadas, hotéis e albergues também fazem a venda dos passeios.

Se você for de carro, não é recomendável se aventurar pelas dunas (a menos que tenha habilidade e um carro preparado pra isso).

Onde ficar

Hospedagem não é problema em Jeri. Com exceção do ano novo, onde os preços das hospedagens se multiplicam pelo absurdo, é possível ir sem reservar e encontrar uma hospedagem lá mesmo. Tem pra todo gosto: camping, albergue, pousada e hotel de luxo. Como eu faço o tipo mais precavido, preferi reservar e escolhi a pousada Jeri Pousada (que nome genérico!).

Paguei R$150/dia no finalzinho de dezembro (quase o ponto mais alto da alta estação) em um quarto duplo com ar-condicionado, chuveiro quente, frigobar e cofre, além do café da manhã incluso.

A pousada também dispõe de quartos com cozinha, o que é uma ótima opção, pois as refeições em Jeri costumam ser mais caras que o normal. Caso você faça essa opção, pode ser interessante também fazer umas comprinhas em Fortaleza antes de ir, pois os supermercados em Jeri também não são baratos.

Para mais opções de hospedagem, você pode consultar o booking.com e o site Portal Jericoacoara.

Onde comer

Comer é, ao meu ver, a parte mais cara em Jeri. É raro encontrar refeições para 2 pessoas por menos de R$60 (sessenta reais). Pode ser pouco para algumas pessoas, mas pra que está viajando com pouco dinheiro não é. Mas não precisa se desesperar! Dá pra achar alguns lugares com preços acessíveis. Alguns deles:

  • Quero Pizza – Pizzas grandes a partir de R$16 podem salvar sua refeição noturna ;)
  • Ponto do Big – Almoços a partir de R$12 por pessoa

O que fazer

Jeri é um lugar, ao meu ver, pra simplesmente ficar sem fazer nada. Ficar na beira da praia o dia todo é o melhor dos programas. Mas existem dois passeios disponíveis:

 

Jericoacoara (Lagoa do Paraíso) - Clique para aumentar
Jericoacoara (Lagoa do Paraíso) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.viajecomigo.tur.br/jericoacoara-um-paraiso-norte-ceara/

 

  • Pedra Furada, Árvore da Preguiça e Lagoa do Paraíso (cartão postal de Jeri) onde também é possível almoçar. Mas os preços das refeições são bem salgados. Pode ser vantagem fazer um café da manhã reforçado, segurar nos snacks e almoçar quando voltar a Jeri. O passeio pra quatro pessoas sai por R$200 (R$50/pessoa) em alta estação e caso o buggy não esteja completo (4 pessoas) a agência se encarrega de encontrar mais alguém.
    Se você nunca andou de buggy, o passeio vale muito a pena. Mas se não faz questão, pode ir à lagoa de caminhonete por R$25 ida e volta (pode acertar na rua mesmo com o motorista). Na Pedra Furada (que está incluída no passeio de buggy) é possível chegar andando (fica a 3km da vila), caso você não se incomode de andar um pouco. E a árvore da preguiça é, ao meu ver, só encheção de linguiça.
  • Velha Tatajuba é o destino principal do segundo passeio. Estava no começo de uma viagem de 20 dias e resolvi não fazer por não achar que valia muito à pena. Se você fez, fale um pouco dele nos comentários!

 

Jericoacoara (Pedra Furada) - Clique na foto para aumentar
Jericoacoara (Pedra Furada) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/marinho/unidades-de-conservacao-marinho/2261-parna-de-jericoacoara.html

 

Dicas adicionais

  • Leve dinheiro! Em Jeri não há caixas eletrônicos. Vários lugares aceitam cartão, mas normalmente esses lugares não são os mais baratos.
  • Evite ir no Ano Novo. Como em vários lugares do Brasil, o preço fica absurdamente caro e o lugar com gente demais.
  • Não perca o pôr-do-sol!
  • Não deixe de ir à Lagoa do Paraíso.
  • Três a quatro dias são suficientes em Jeri, mas é claro que sempre tem gente que vai pra lá e fica. Sempre tem esse risco ;)

Saiba mais


Relato de Viagem: Pipa (RN)

Esse é meu primeiro relato de viagem. O público alvo desse artigo é principalmente quem quer conhecer e aproveitar o lugar sem gastar muito.

 

Praia de Pipa

 

Foto: http://www.natalpraias.com.br/praia-da-pipa.php

Pipa é uma "vila" que fica que fica no município de Tibau do Sul, a 85km de natal. Considerada uma das praias mais bonitas do Brasil e do mundo, é bem fácil de chegar e relativamente barato. Tem um comércio bem organizado e pra todos os gostos e bolsos, com vários bares e restaurantes.

Como chegar

De natal, é possível sair da rodoviária com os ônibus da empresa Oceano que saem praticamente de hora em hora. Custa R$13,50 pra ir e R$12,00 pra voltar (acredito que porque na volta não tem a taxa da rodoviária). É perto, mas o trajeto demora um pouco e o ônibus não tem ar-condicionado. Dependendo do trânsito, o trajeto pode levar mais de 2 horas. Então é bom comer alguma coisa e ir no banheiro antes de embarcar.

Alugar um carro pode ser uma opção, mas o veículo ficaria a maior parte do tempo parado, já que quase tudo é feito a pé.

Onde ficar

O que não falta é oção de hospedagem em Pipa. São dezenas e dezenas de pousadas, hotéis e hostels (albergues), dos mais baratos aos mais caros. Você pode entrar em contato diretamente com as pousadas ao invés de sites intermediários (como o booking.com). Boa parte está listada em um site, com telefone e e-mail para contato.

Fui duas vezes esse ano (agosto e dezembro) e, nas duas vezes, fiquei no Surf Camp Pipa Hostel. Foi o lugar mais barato que encontrei. Na primeira vez fiquei em um quarto compartilhado (4 camas) por R$25/dia. O quarto privado custava R$70/dia com ventilador e chuveiro quente. Na segunda vez que fui (alta estação) o quarto compartilhado continuava custando R$25/dia e o quarto privado R$90/dia.

O Surf Camp Pipa Hostel fica bem localizado. Não tem café da manhã, mas tem uma padaria onde é possível tomar o café da manhã menos de R$10. Nada estupidamente barato, mas um valor acessível. Tem cozinha compartilhada com geladeira, fogão e microondas à disposição, o que é vantagem pra quem quer economizar.

O único ponto negativo que encontrei foi justamente a cozinha. A geladeira é muito velha e por vezes com comida estragada de outros hóspedes. Precisava ter uma organização melhor nesse ponto. Eles aceitam cartão de crédito, mas na segunda vez que fui, a máquina estava com problema e tive que pagar com dinheiro.

Onde comer

Além da hospedagem, comer em pipa também é bem barato. Na rua principal tem vários restaurantes self service onde é possível almoçar à vontade por R$12. Você pode repetir quantas vezes quiser (com exceção da carne, que é servida por um funcionário). Um suco de fruta custa R$3 e também é possível pedir uma porção bem generosa de camarão por mais R$5 (opcional). Os restaurantes só aceitam pagamento em dinheiro.

À noite a coisa já muda um pouco de figura, e os restaurantes ficam todos mais "gourmetizados". Por isso é bom caprichar no almoço.

O que fazer

Como já é de se imaginar, as principais atrações de Pipa são as prais. As mais importantes têm acesso a pé são:

  • Praia do centro: mais próxima à cidade, com mais estrutura de bares. A mais cheia de todas e a melhor pra ir com a família.
  • Praia do amor: com ondas mais fortes, é preciso ter cuidado ao entrar na água. É a preferidas pelos surfistas e também tem alguns bares. É possível comprar uma cerveja (600ml) por R$6 em alguns deles.
  • Baía dos golfinhos: é a mais tranquila de todas e a melhor para tomar banho. É realmente possível e muito fácil ver golfinhos sem pagar nada por isso! Fique atento às marés, pois o acesso não é possível com a maré alta. Não deixe de ir!

À noite a cidade fica bem movimentada, com várias opções de lugares para comer e beber, mas o preço tende a ser mais caro que os lugares frequentados durante o dia.

Dicas adicionais

  • Apesar de muitos lugares aceitarem cartão de crédito e débito. Vários dos lugares mais baratos só aceitam dinheiro. Então você pode perder opções mais baratas por não ter dinheiro vivo. Tem caixas eletrônicos da Caixa, Banco do Brasil e Bradesco. Em feriados prolongados e alta estação os caixas podem ficar sem dinheiro, então é interessante que você já chegue lá com algum.
  • Não custa reforçar: ver os golfinhos na Baía dos Golfinhos é um dos pontos mais altos.

Saiba mais:


Vale a pena pagar por um cartão de crédito que acumule mais milhas?

Já escrevi artigos que falavam sobre cartões de crédito gratuitos e contas correntes gratuitas. Apesar de não serem artigos novos, são bem atuais, e dá pra usar as dicas ainda hoje. Mas e quanto aos cartões que prometem mais milhas e cobram anuidade? Valem a pena?

Cartões de Crédito que acumulam milhas são interessantes?

Apesar de praticamente qualquer cartão de crédito hoje oferecer milhas, mas alguns cartões gratuitos oferecem tão poucas que são quase propaganda enganosa.

Por exemplo, o cartão Saraiva Visa Internacional. Ele oferece 1 milha a cada 2 dólares gastos. Ou seja, 0.5 milha por dólar. Na prática, pra conseguir usar essas milhas, você vai precisar gastar um valor absurdo todo mês no cartão, pois as milhas normalmente expiram depois de 2 anos.

Vamos às contas?

Se você gasta R$1000 por mês no cartão, com o dólar a R$2.50, no fim de dois anos (quando suas milhas estiverem pra expirar), no cartão da saraiva você só vai ter 4800 milhas, ou seja, não vai ter milha nem pra pegar aquela super promoção. Normalmente cada trecho nacional custa em torno de 10 mil milhas.

O Cartão Petrobrás é um pouco melhor. Ele também não tem anuidade e 1 ponto por dólar gasto. Se tiver carro, melhor ainda. Cada dólar gasto em posto Petrobrás ou loja BR Mania, você ganha 2 pontos. Além disso, você pode escolher seu posto "premiado" e ganhar 3 pontos por dólar quando abastecer nesse posto.

Então vale a pena ou não pagar anuidade em um cartão pra ter mais milhas?

Pra começar a brincadeira, temos que saber quanto vale uma milha.

Tem gente que não consegue usar as milhas (porque não pode viajar e elas vão expirar) e as vendem. Eu nunca comprei, mas já vi conhecidos que compraram e normalmente pagam R$300 por 10 mil milhas. Vamos usar esse valor como referência.

Eu fiz uma planilha com os dados extraídos de um artigo do site melhores destinos, que falava justamente sobre os melhores cartões para acumular milhas.

Segue um resuminho das opções mais interessantes:

      Saldo (R$) anual por faixa de gasto mensal
Cartão Pontos/US$ Anuidade 1000 1500 2000 2500
BB ou Bradesco Mastercard Smiles Gold 1,5 190 24 131 237 344
Credicard Exclusive Gold 1,5 252 -38 69 175 282
Banrisul Mastercard e Visa Platinum 1,5 280 -66 41 147 254

Explicando:

  • Pontos/US$: quantos pontos o cartão dá por cada dólar gasto?
  • Anuidade: esse é o mais óbvio. O valor da anuidade do cartão. ;)
  • Saldo (R$) anual por faixa de gasto mensal: essa parece complicada, mas na verdade é simples. Lembra que eu falei que cada 10 mil pontos valem 300 reais? Se você conseguiu acumular 10 mil pontos, é como se você tivesse ganhado 300 reais. Mas desse valor você deve abater o que você gastou com a anuidade, já que existem vários cartões que são gratuitos.

No exemplo do cartão do BB ou Bradesco, se você gastar 1000 reais por mês, no final de um ano, abatendo o valor da unidade, é como se você tivesse ganho R$24, ou seja, quase nada.

É aí que tá o pulo do gato. Se você gasta pouco no cartão, não vale contratar um desses cartões. Ao meu ver, a coisa só começar a valer a pena se você gastar de R$1500 pra cima. Tem cartões que só começam a lhe retornar alguma coisa se você gastar de R$3000 pra cima.

Alguns cartões têm anuidades absurdas, como o Santander Unlimited Mastercard Black: R$816. Se você gasta 10 mil reais por mês, ele pode ser interessante. Mas nós, pobres mortais, dificilmente chegaremos a um gasto como esse. :P

Clique aqui e acesse a planilha pra que você possa analisar tudo com calma.

A ideia é que, caso você opte por um desses cartões, veja a sua faixa de renda/anuidade e a partir daí comece a colocar todas as suas compras no cartão: do cafezinho à gasolina. Mas é claro que se você se descontrolar, vai tudo por água abaixo.

Tem cartões que oferecem vantagens no primeiro ano. O TAM Itaucard 2.0 Gold (que eu não falei, mas está na planilha), por exemplo, dá 5000 milhas quando você paga a última parcela da anuidade. O Citybank dá 50% de desconto na primeira anuidade. Nesse caso, é interessante ver qual o cartão que melhor se encaixa às suas necessidades e considerar esse primeiro ano como um bônus, a menos que você pense em trocar de cartão todo ano pra aproveitar as vantagens sempre. :P

Alguns cartões tem gastos "ocultos". O Banco do Brasil, por exemplo, cobra R$50 pra que você resgate seus pontos. Como se não bastasse, alguns cartões também colocam um mínimo de milhas para que você possa transferir. Outros ainda fazem uso de uma "taxa de conversão" que, ao meu ver, também é abusiva, onde cada milha do cartão só vale uma porcentagem de milha da empresa aérea. Exemplo: 10000 milhas só valem 7000 milhas da TAM.

É por todos esses motivos que você não pode deixar de ler o regulamento do programa.

Eu uso o TAM Itaucard 2.0 Gold há pouco tempo. Eles não cobram essa taxa de resgate e nem fazem uso de taxas de conversão. Cada ponto cai direto na sua conta do TAM Fidelidade. O Credicard Exclusive Gold parece uma boa opção, e na próxima renovação vou dar uma estudada nele. ;)

Saiba mais:

Atualização feita em 25/11/2015: tenho um cartão gratuito (Santander Free) e tenho umas 4000 milhas acumuladas para expirar. Usava esse cartão eventualmente, mas agora quero manter ele mais para emergências. Liguei pra lá pra pedir para resgatar as milhas para o meu programa de fidelidade e o atendente me respondeu que o primeiro resgate só pode ser feito com 10 mil milhas! Com esse cartão, para acumular 10 mil milhas em um ano eu teria que gastar R$2500 ao mês. Muito mais do que eu gasto normalmente no cartão! Sabendo que essas regras mudam na hora que o banco quiser, imagine você se organizar o ano todo (ou até 2 anos!) pra acumular o suficiente de milhas, e o banco lhe informar que agora precisa de 20 mil milhas? Por isso acho interessante os cartões vinculados diretamente aos programas de fidelidade. O resgate normalmente é automático, mensal, e sem taxas.


Falha de segurança “HeartBleed” expõe maioria dos serviços na internet

Talvez vocês saibam (ou talvez não), mas foi descoberta uma vulnerabilidade que afetou a maioria dos serviços na internet.

O nome da vulnerabilidade é Heartbleed, e na prática, tornou possível que os serviços expostos pudessem ter seus dados roubados por hacker, ou seja, alguém pode, nesse momento estar acessando seu e-mail ou sua conta do Facebook ;)

A boa notícia é que todos os grandes serviços já corrigiram, e que em princípio, sites de bancos não foram afetados.

A má notícia é que não dá pra saber se alguma coisa foi roubada, e nem se todos os serviços já aplicaram suas correções integralmente. Já que pra fazer essa correção, pode levar semanas de trabalho para o servidor.

Alterar a senha dos serviços mais importantes é boa idéia. Não garante 100%, mas já ajuda. Então é recomendável que você mude, no mínimo, a senha do seu e-mail e do Facebook.

Outra dica é usar autenticação dupla. Dessa forma torna-se praticamente impossível que alguém acesse seu serviço, mesmo que tenha a senha. Basta ter um celular com Android pra isso. Alguns artigos interessantes em relação ao assunto:


Como alguns fabricantes de alimentos nos roubam

Pães integrais

Boa parte dos fabricantes de alimentos roubam a gente o tempo inteiro, sem que a gente perceba. Pra perceber isso é fácil, basta começar a olhar os ingredientes dos produtos que você come. A ordem que eles aparecem na lista é decrescente, ou seja, o que aparece primeiro, é o que tem mais. Simples assim.

  • Nas latas de achocolatado. O primeiro ingrediente é açúcar. Mas não é achocolatado? Tudo bem ter outros ingredientes, mas ao meu ver, o cacau deveria ser o primeiro! Por que eles fazem isso? Cacau em pó custa R$10/kg e Açúcar R$2/kg. Parei de comprar achocolatado e comecei a comprar cacau em lojas de produtos naturais.
  • No pão integral. É raríssimo ele ser integral de verdade. Pra ser integral, teria que ter apenas farinha integral, ou então não é integral! Acontece que a maioria deles tem as duas farinhas. E alguns deles nem tem farinha integral! Absurdo! Aqui em Sergipe somente dois tipos de pão realmente integrais são vendidos, ambos da mesma marca, que não me lembro o nome, mas um deles é o de linhaça (embalagem amarela) e o outro 12 grãos (embalagem lilás).
  • Na barra de cereal (ou seria barrinha de açúcar?). Também boa parte delas têm algum tipo de açúcar como o primeiro ingrediente, seja como açúcar mesmo ou glicose, glucose, maltodextrina, amido de milho, e por aí vai. Tem algumas marcas que vale a pena comprar (dá trabalho pra achar, mas acha!), mas é bem raro. É melhor comer uma banana, que já vem em embalagem biodegradável, é muito mais saudável, e mais barata :P. Veja esse vídeos e entenda o que estou falando:  Barrinhas de açúcar (barras de cereal que na verdade são guloseimas disfarçadas). Aprenda a fazer as suas próprias barrinhas!
  • Café. Existem marcas de café solúvel que usam a mesma lógica do achocolatado pra baixar o custo. Misturam café com açúcar (que é muito mais barato). Então não deixe de olhar os ingredientes!
  • Leite em pó. Leite é leite e pronto. Não tem que misturar nada. Mas várias marcas misturam vários ingredientes pelos mais diversos motivos. Eu só compro a marca que tem como o único ingrediente o Leite. Ainda tem outra coisa que é o composto lácteo, que é vendido junto com as marcas de leite e pode até passar batido, mas não é leite (pode ter apenas 51% de leite)! É uma mistura com vários ingredientes, e que parece leite. Entenda a diferença entre Leite X Composto Lácteo.

Tem gente que não liga pra o que come, o que eu acho um absurdo, praticamente auto-destruição. Não to dizendo que é pra ficar obcecado com isso e só comer coisas 100% saudáveis. Mas você tem que, no mínimo, saber o que está comendo.

Tem países que as marcas nem são obrigadas a colocar os ingredientes nos produtos, e aqui no Brasil elas são. Então vamos aproveitar. :)


Concurso EBSERH – UFS : Provas e Gabaritos (Área Administrativa)

Como você deve estar sabendo (ou não) a EBSERH (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) está fazendo vários concursos pelo Brasil. Acredito que todos eles tem provas na área de TI, então estou compartilhando as provas do concurso (área administrativa) realizado ontem, dia 16/03/2013, pelo Instituto AOCP.

Clique aqui para baixar todas as provas/gabaritos, ou se preferir, baixe direto do Instituto AOCP nos links abaixo:


Cartilha de Segurança na Internet

 

Segurança na Internet

 

Como o tempo todo ouvimos falar de fraudes na internet, o CERT.BR, vinculado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil criou a Cartilha de Segurança na Internet, que tem como objetivo, entre outros, alertar aos usuários de internet e mostrar maneiras para dificultar possíveis golpes e fraudes na internet.

A cartilha é voltada principalmente para usuários leigos, mas também é útil pra quem é da área de TI. O projeto não é novo, mas está bem atualizado (Junho de 2012). Vale a pena dar uma olhada. :)

Versão online: http://cartilha.cert.br/
Versão em PDF: http://cartilha.cert.br/livro/cartilha-seguranca-internet.pdf
Versão ePub: http://cartilha.cert.br/livro/cartilha-seguranca-internet.epub

Comente! mais...

Os melhores DNS brasileiros

Depois que o Google retirou o serviço de DNS do Brasil, resolvi procurar um servidor de DNS brasileiro com um baixo tempo de resposta. Dentre os meus testes, os que listo abaixo foram os que apresentaram menor latência (menor tempo de resposta):

Empresa Servidor IP TTL Saltos Resposta (ms)
Way Internet velocidade.wayinternet.com.br 200.150.13.244 56 9 55,3
Optiglobe dns1.optiglobe.net.br 200.185.6.131 52 10 71,3
GigaDNS dns1.gigadns.com.br 189.38.95.95 54 14 79,5
Terra 1ea.terra.com.br 200.176.2.10 55 10 79,7
Optiglobe dns2.optiglobe.net.br 200.185.6.163 51 10 84,0
Onda – PR drako02.onda.com.br 200.195.192.130 50 12 85,4
Sul BBS tiger.sul.com.br 200.219.150.5 50 12 85,8
Terra 1j3.terra.com.br 200.176.2.12 53 10 85,8
GigaDNS dns2.gigadns.com.br 189.38.95.96 54 14 89,0
Brazilian Research Network cherokee.pop-pr.rnp.br 200.19.74.21 53 14 97,6

Os testes foram realizados a partir de Aracaju, então dependendo da sua cidade, pode apresentar algumas diferenças. De maneira geral, recomendaria utilizar o 200.185.6.131 (Optiglobe) como primário e o 200.176.2.10 (Terra) como secundário. Eu desconheço a procedência do GigaDNS e Way Internet, então não acho que seria prudente recomendar um desses dois.

Vejo muita gente falar do GigaDNS, mas no site não tem nenhuma informação sobre quem mantêm o serviço. Utilizar qualquer serviço de DNS, sem investigar sua procedência, pode comprometer a segurança sob alguns aspectos.

Fora do Brasil, os servidores que apresentaram menor latência foram os do Level 3 Communications: 4.2.2.1 e 4.2.2.2, hospedados em Nova Iorque.

Caso você queira um resultado mais específico para você, pode utilizar um programa chamado Namebench. Para instalar no Ubuntu, abra o terminal e digite os comandos:

sudo apt-get install python-tk
wget http://namebench.googlecode.com/files/namebench-1.3.1-source.tgz
tar xvfvz namebench-1.3.1-source.tgz
cd namebench-1.3.1
./namebench.py

Para windows, baixe o instalador clicando aqui.

Se quizer saber mais sobre o assunto, acesse os links abaixo:

Fontes:


  • Projetos Paralelos

    • JLoja
      Sistema (livre) de controle de estoque
  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress