Servidor dedicado (VM) por US$5 ao mês!
Saiba mais sobre a DigitanOcean: Adeus Amazon (AWS)... Olá DigitalOcean!

Faça uma recarga de celular e ganhe R$10 de volta!

Viagem

Preço da comida em Paris

Quando monto meus planejamentos de viagem, uma das maiores dificuldades é saber quanto custa comer no local, já que comida é um dos maiores gastos.

Nesse artigo vou mostrar alguns exemplos de preços de lugares que fui em Paris. Tem supermercado, café e restaurante.

A ideia aqui não é mostrar os preços mais baratos, mas sim os preço a de lugares por onde passei.

A impressão que tive é que os preços não variam tanto na cidade. Um supermercado perto de Bastille (zona não muito turística) tem preços parecidos de um perto da Torre Eiffel.

Se quiser beber, aproveite os Happy Hour. A maioria dos lugares têm e é de 17h a 20h.

Se puder, compartilhe com os outros leitores do blog os preços de lugares por onde você passou! 🙂

Goguete (Museu do Louvre)

  • Coca Cola 500ml €3.80 no
  • Hamburger Bovino com Fritas €15
  • Prato de Macarrão com Molho Pesto

Starbucks (Museu do Louvre)

  • Croissant €1.80 na
  • Capuccino Venti (o maior) €5.40
  • Cinnamon Roll €2.90

Garrafa de Água de 500ml (Louvre) €3

Paul (Estação Gare Du Nord)

  • Macaron €3.30

Pierre Hermé (Arco do Triunfo)

  • Caixa com 4 Macarons €10
  • Obs: esse é um lugar mais “chique”. Você encontra Macarons por €1 na cidade

Café do Museu Rodin

  • Pão com chocolate ou Croissant €1.80
  • Capuccino €3.60
  • Expresso €2
  • Baguete recheada €5.90

Le Pettit Suffren (Perto da Torre Eiffel)

  • Cheeseburger com fritas €16
  • Taça de Vinho Tinto 150ml €5
  • Happy Hour (17 a 20h) com caneca de cerveja, taça de vinho ou coquetéis €6.50

Supermercado Franprix (Perto da Torre Eiffel)

  • Iogurte Danone 4x125g €2.20
  • Queijo Gouda Fatiado 220g €2.50
  • Presunto Fatiado 80g €2.20
  • Suco de Maçã 1l €1.75
  • Miojo 85g €0.90
  • Vinho Rosé 750ml €2.90
  • Pizza Grande Muzzarela €4.00
  • Barra de Chocolate Lindt 100g €1.90

Boulangerie Rue de Charenton

  • Baguete 250g (grande) €0.95

Dicas para o Museu do Louvre

Nesse artigo vou dar algumas dicas práticas que observei com minha ida ao Museum.

Para chegar lá, vá de Metrô. Não desça na estação Louvre/Rivoli e sim na estação Palais Royal/Musée du Louvre. Saia pela saída 2.

Tem uma fila específica pra quem já tem o Paris Museum Pass, que é bem menor. Se você não sabe o que é isso, leia o artigo que escrevi.

É importantíssimo utilizar um áudio guia no Louvre. O museu é gigantesco e você pode passar batido por atrações importantes.

Você tem duas opções de guia:

  1. Alugar lá um Nintendo 3DS por 5€. Já vem com fone de ouvido e tem recursos adicionais para que você consiga se orientar no museu.
  2. Baixar o aplicativo Louvre : ma visite e comprar o áudio guia “The Louvre’s Masterpieces” com comentários das 100 peças mais importantes por €0.99.

Atenção! Se você decidir baixar o aplicativo, leve um fone de ouvido. Se você for alugar o Nintendo 3DS, leve um documento adicional (identidade, carteira de motorista etc). Eles podem pra deixar lá enquanto você está com o aparelho. Também pode ser um cartão de crédito.

Se você não tem o Paris Museum Pass e for alugar o áudio guia de €5 (Nintendo 3DS), compre na hora que for comprar o ingresso, senão vai ter que enfrentar a mesma fila gigante (gigante!) novamente. Caso tenha o Paris Museum Pass, tem um atendimento exclusivo. Na hora que fui estava vazio e consegui comprar o áudio guia sem pegar fila. Dá pra pagar em espécie ou no cartão.

Os pontos de auto atendimento estavam todos quebrados.

Eu esqueci o fone e por isso tive que alugar o aparelho. Achei a ideia muito interessante, mas na prática, super confuso e não consegui usar pra me guiar, mas somente pra ouvir os áudios.

O museu tem milhares de peças, mas nas principais tem um código numérico que você usa para ouvir o comentário em áudio.

Você terá sorte se conseguir ver todas as peças principais em um dia.

Não tem em português. Apenas francês, inglês e espanhol.

Lá no museu, perto do banheiro que fica embaixo da pirâmide de vidro, tem uma área onde você pode carregar seu celular. Você coloca ele em um cofre e escolhe um código para que só você tenha acesso.

Também tem um armário que você pode guardar casaco e mochila. Só pode entrar com mochila/mala pequena. Malas maiores que uma mala de mão não são permitidas.

Leve um lanche e água. Pode ser que você passe muito tempo lá e sai muito mais barato. Mas caso prefira, vende comida e bebida lá dentro. Uma água de 500ml custa 3€ (três euros!).

Às quartas feiras o museu fecha mais tarde (21:45 horas).

Não acho uma boa ideia sair andando aleatoriamente no museu. O que achei mais interessante é pesquisar antes na internet quais as principais obras que você quer ver, e já ir com a localização. O Louvre é gigante! Acho que deveria ter que fazer um curso pra ir lá! (rs). Eu fiquei perdido por tanto tempo dentro do museu que já estava começando a ficar com claustrofobia!

Em alguns pontos estratégicos tem funcionários do museu com mapas que podem lhe orientar.

Algumas das atrações principais:
1. Vênus de Milo fica na ala Sully, térreo, sala 16
2. O Código de Hamurabi pode ser encontrado na ala Richelieu, térreo, sala 3.
3. A Mona Lisa está na ala Denon, 1º andar, sala 6.

Elas estão bem sinalizadas. Então ao chegar no museu, o melhor é ir logo para as atrações que tem maior interesse. Se quiser ver a Mona Lisa, chegue cedo no museu e vá direto pra lá.

Não encontrei onde encher garrafa de água no Louvre (acredite, eu tentei até na torneira do banheiro e não consegui. É automática e desliga quando coloca a garrafa embaixo. Parece ter sido feita pra isso).

Obs: esse artigo foi escrito no celular enquanto ainda estava viajando. Ainda vai ser revisado e melhorado. Se encontrar erros de português, por favor ignore. 🙂


O Paris Museum Pass vale a pena? Onde compro?

O Paris Museum Pass pode valer a pena sim, mas depende do que você quer ver e da sua disponibilidade de tempo. Você deve escolher as atrações que tem interesse, somar os preços individuais delas, e ver se pra você é vantagem.

No meu caso, os museus que tínhamos mais interesse eram: Louvre, Rodin e D’Orsay. Só aí já daria 39€. Pagamos o passe de 4 dias por €62. No primeiro dia vimos o Louvre, no segundo Rodin e D’Orsay, e tínhamos mais dois dias livres para vermos o que quisermos das mais de 50 atrações inclusas.

Mas tem uma coisa muito importante nesse passe: não é só sobre o preço dos ingressos. Quem tem o Paris Museum Pass tem uma fila específica, que é MUITO menor. Podemos comprovar isso no Louvre.

No caso do Louvre, além da fila pra entrar ser bem maior, quem tinha o passe não precisava enfrentar mais uma fila gigante pra comprar o ingresso. Os áudio guias também podem ser alugados sem fila se tiver o passe.

Mas onde eu compro isso?

Alguns lugares vendem esse passe, mas como as informações no site oficial estavam meio imprecisas (chegamos em lugar pra comprar e já estava fechado) vou postar aqui onde conseguimos comprar.

Vá para a estação de metrô Gare Du Nord e procure a placa Mainline Services. Depois vá até o London Hall. Geralmente tem uns trens parados nessa área. Chegando lá, procure por Office de Tourisme (Tourist Office). É lá que vende. Abre todos os dias às 8:30 e fecha às 18:00. Está fechado nos dias 1° de Janeiro (Ano novo), 1° de Maio (Dia do Trabalhador) e 25 de Dezembro (Natal).

Tem para 2, 4 e 6 dias. Para 4 dias custa €62 por pessoa, e tem uma taxa de €0.75. Atenção! Só é possível pagar com cartão de crédito. Eles não aceitam dinheiro.

Depois de comprado, anote seu nome e a data de início do cartão (se você vai começar a usar hoje, coloque a data de hoje).

Recomendo que você só coloque a data no dia que for usar e que compre o ingresso um dia antes, pra não perder tempo.

Caso você decida não comprar o passe, dá pra comprar ingresso da maioria dos museus em algumas lojas FNAC. A loja que fica na estação de metrô Châtelet – Les Halles vende.

Site Oficial do Paris Museum Pass:

https://www.parismuseumpass.com

Obs: esse artigo foi escrito no celular enquanto ainda estava viajando. Ainda vai ser revisado e melhorado. Se encontrar erros de português, por favor ignore. 🙂

Colabore nos comentários. Dê sua opinião, sugestão e informações adicionais!


Vai viajar pra fora e ficar na casa de um amigo? Cuidado para não ser deportado!

Se você vai viajar pra fora do Brasil e vai ficar na casa de um amigo ou parente, é importante ter o seguinte cuidado para não ser deportado!

Para evitar essa situação, é importante levar uma carta convite, que é uma declaração do residente que irá lhe receber.

Cada país possui suas regras. E é importante pesquisar as regras específicas do país de destino.

A depender do país, pode exigir autenticação em cartório no país de destino, pode exigir pagamento de taxa. Em outros, apenas uma declaração simples servirá.

Além disso, caso você vá ficar alguns dias em hotel, hostel ou AirBnb, lembre de imprimir a reserva, pois isso também poderá ser motivo para deportação.


Vale a pena comprar o cartão de Metrô de Paris (e como não ser multado)

Esse post foi feito para ajudar quem vai passar alguns dias em Paris.

Quando estava planejando a minha viagem a Paris, fiquei na dúvida de valia a pena comprar o cartão de Metrô, ou era melhor comprar tickets avulsos.

O cartão de Metrô (Navigo) de 1 semana custa €22.80, e passagem individual €1.90 (valores de maio de 2019). É como se, ao comprar o cartão, você ganhasse 2 passagens, pois comprando duas passagens individuais por dia durante 6 dias daria o mesmo valor do cartão.

Mas tem algumas pegadinhas:

1. O ciclo de cartão é de segunda a domingo, ou seja, se você comprar ele na quinta, ele já vence no domingo, durando 4 dias ao invés de 7. Para aproveitar ao máximo, você teria que comprar na segunda para utilizar até o domingo.

2. Você precisa pagar mais €5.00 pelo cartão.

3. Se você não tiver trazido uma foto, vai ter que tirar uma (no metrô custa mais €5.00).

Atenção! Se você comprou o cartão, cole a foto nele. Se você for parado pela fiscalização (e acredite em mim, isso acontece), terá que pagar €35 em dinheiro ou no cartão de crédito. Caso se recuse a pagar, a polícia será chamada e poderá lhe revisar para pegar o dinheiro.

Em outro artigo (link abaixo) diz que é melhor não correr da multa porque ela pode se multiplicar.

A maior vantagem do cartão, ao meu ver, é poderá entrar e sair do metrô quantas vezes quiser. Você fica livre pra conhecer a cidade utilizando o metrô.

Leia esses dois artigos para saber mais:

https://travel2beer.com/como-não-ser-multado-no-metrô-de-paris-b3fc956e85dd

https://www.viajenaviagem.com/2012/07/paris-comparacao-passes-transporte/

 

 


Minha experiência com o Uber

Uber

Normalmente, quando estou em outra cidade, faço o possível para utilizar transporte público, já que Taxi costuma ser bastante caro. Além disso o transporte público oferece uma visão mais realista da cidade. Mas em alguns casos, como quando estamos com muita bagagem ou voltando à noite de algum lugar, o Taxi é uma ferramenta importante, porém cheia de problemas em muitos lugares. Entre eles:

  • Motoristas mal educados
  • Motoristas que vão por trajetos mais longos, se aproveitando do fato de você não conhecer a cidade
  • Segurança, visto que muitas vezes é quase impossível identificar um taxi ou taxista, caso haja algum problema.
  • Dificuldade de conseguir um Taxi, em muitas situações.

Claro que nem todos os Taxistas são ruins, e existem muitos que são ótimos profissionais. Mas os problemas acima acontecem muito mais do que deveria.

Estive recentemente no Rio de Janeiro (capital) e minha impressão foi que ali opera um dos piores serviços de Taxi que já utilizei (senão o pior). Os serviços de radio-taxi não funcionam como deveriam, e na maioria das vezes você tem que ir para a rua procurar de um taxi. Nem aplicativos como o Easy Taxi funcionaram bem comigo, pois muitas vezes o motorista aceitava uma corrida e logo depois cancelava.

Já em São Paulo, onde também estive recentemente, o serviço de Taxi aparenta ser melhor, mas não é barato.

Coincidentemente, São Paulo e Rio de Janeiro são duas cinco cidades onde o Uber opera no Brasil. As outras são Belo Horizonte, Brasília e, mais recentemente, Porto Alegre.

Não sabe o que é Uber? Clique aqui e veja um artigo completíssimo sobre o assunto.

Vantagens

Diferente de um Taxi comum, acredito que a maior vantagem do Uber é que o motorista é avaliado individualmente no fim de cada corrida, e caso sua nota baixe muito, ele é expulso do serviço. Ou seja: ou presta um serviço descente ou cai fora. Mas as vantagens não param por aí:

  • Apesar de no início o Uber disponibilizar em algumas cidades apenas carros de luxo (Uber Black), atualmente existem várias categorias:
    • UberX – O mais barato, porém também com serviço muito bom
    • UberPet – Aceita e tem espaço para animais de estimação
    • UberBike – Com suporte para bicicleta
    • UberBag – O mais recente, com porta-malas grande
  • É possível estimar o valor da corrida antes de chamar um motorista, pelo próprio aplicativo.
  • As cobranças são feitas no cartão de crédito quando sua corrida chega ao fim, simplificando o pagamento.
  • Caso aconteça qualquer tipo de problema, todas as corridas e os motoristas que as realizaram estão registrados em um histórico, que o próprio usuário tem acesso.
  • O trajeto utilizado pelos motoristas normalmente é o sugerido Waze, que costuma ser a melhor opção, evitando congestionamentos. Mas caso deseje, é possível dizer o caminho a ser seguido pelo motorista.
  • É possível dividir o valor da corrida com outra pessoa diretamente pelo aplicativo, ou seja, cada um é cobrado diretamente no seu cartão de crédito.
  • E a melhor de todas: é muito mais barato que Taxi. Segundo a empresa, chega a ser 35% mais barato. Nas corridas que peguei, o valor chegou a ser quase 50% mais barato. Exemplo: da Vila Mariana (São Paulo) para o Aeroporto de Guarulhos em Bandeira 1, um Taxi custou R$120, e com Uber R$60.

Tarifa dinâmica

Esse é  um assunto polêmico, e tem pontos positivos e negativos. Eu mesmo fui cobrado dessa forma. Vou explicar: no ano novo é bastante comum que não tenha nenhum Taxi na rua em quase todas as cidades. Afinal, os taxistas têm família, e nada mais justo que comemorar com elas.

Com os motoristas do Uber não é diferente. E no ano novo em São Paulo, não tinha praticamente nenhum trabalhando na rua. Assim o Uber começou a funcionar com a tarifa dinâmica: o valor é multiplicado por 2 ou 3 vezes para estimular que os motoristas vão para a rua trabalhar. Assim que a quantidade ser normaliza, o preço volta ao normal.

Isso tem um lado bom e um ruim: o ruim é óbvio. Pegou muita gente de surpresa, e o aplicativo deveria ter sido mais claro sobre isso. Antes de solicitar a corrida, é exibido um aviso, mas eu (e muita gente) nem sabia que isso existia!

O lado bom é que, se não fosse dessa forma, eu não voltaria pra casa!

Mesmo assim, a empresa vai ter que prestar explicações sobre assunto, já que a cobrança foi considerada abusiva.

Problemas legais

Muitas cidades proibiram o Uber de funcionar. São Paulo terá o serviço completamente legalizado em breve, e no Rio de Janeiro atualmente o serviço funciona sob liminar. Belo Horizonte também está em processo de regulamentação.

Existem pessoas que são contra o Uber por acreditar, geralmente, que o serviço precariza a atividade de Taxista, que tem que pagar Taxas e impostos e agora tem que enfrentar uma concorrência desleal.

Eu também tinha essa opinião, mas mudei após analisar com mais calma. Em primeiro lugar, a profissão de Taxista já é precarizada. Normalmente os Taxistas não tem qualquer direito garantido e não são donos do ponto de taxi, tendo que pagar diárias abusivas para poder circular. Quem ganha dinheiro de verdade com o serviço de Taxi, geralmente, são os donos dos pontos, e não os taxistas.

Um estudo também aponta que o Uber não "tira" a corrida dos taxistas.

Sem falar que o serviço de Taxi, da forma como funciona, já não atende mais a população. É importantíssimo que surjam novas opções, como é o caso do Uber, das bicicletas compartilhadas, e mais recentemente o RideWith, do Google.

Segurança

Esse é um assunto chato, mas é importantante falar sobre isso. Tanto no Rio de Janeiro quanto em São Paulo aconteceram vários casos de Taxistas que abordaram carros do Uber, destruíram o automóvel e agrediram o motorista. Esse tipo de comportamento é absurdo e criminoso,

Apesar de a probabilidade de que isso aconteça com você em um carro do Uber seja muito baixa, para evitar isso basta sentar no banco da frente. Essa é a única forma que os Taxistas tem como identificar um carro do Uber (quando o passageiro está no banco de trás e o banco da frente está vazio).

Cupom de desconto!

Cadastre-se no Uber utilizando o cupom de desconto mbx1xkkmue e ganhe R$10 (dez reais) de desconto nas duas primeiras viagens.

É interessante que você já deixe o aplicativo configurado e com o cartão de crédito cadastrado para que, quando você precise, ele já esteja disponível para ser usado.

Mais informações:


Convide seus amigos e ganhe 3 mil pontos para resgatar passagens da TAM

A Multiplus Fidelidade (que administra o Programa de Fidelidade da TAM) está com uma nova promoção: cada amigo que você convidar e se cadastrar no Programa de Fidelidade, você ganha pontos. São 250 pontos para os primeiros 6 amigos que se cadastrarem a partir do seu convite. Ainda tem um bônus adicional de 500 pontos a cada 3 amigos que se cadastrarem (porém, o bônus adicional só é válido para quem se cadastrar até 04/10/2015). Você pode acumular até 3 mil pontos. Normalmente são necessárias 6 viagens para acumular 3 mil pontos.

TAM

Para participar, basta fazer o seguinte:

  1. Se não for cadastrado, se cadastre.
  2. Faça o login no site do Multiplus e acesse a sua conta
  3. Em seguida clique no link “Missão Multiplus”
  4. Faça a adesão à campanha “Convide seu amigo para fazer parte da Multiplus”
  5. Faça os convites por e-mail ou através das redes sociais e pronto!

Clique aqui e se cadastre!


Relato de Viagem: Porto de Galinhas (PE)

Porto de Galinhas e as praias das proximidades estão, com certeza, entre as mais bonitas do mundo e atraem visitantes de todo lugar. Visitei o local em março de 2015 e conheci as praias de Porto de Galinhas (Ipojuca), Carneiros (Tamandaré) e Calhetas (Cabo de Santo Agostinho). É sobre elas que vou falar.

Como chegar

O acesso é extremamente fácil. É possível chegar de ônibus, taxi ou transfer. A melhor forma, ao meu ver, é de carro mesmo. Se você precisar alugar, talvez saia mais caro, mas alguns dos melhores passeios (Carneiros e Calhetas) são relativamente distantes (60Km), e a depender da quantidade de pessoas pode compensar financeiramente, mas o mais importante é a liberdade e flexibilidade que essa opção permite.

Caso realmente não vá de carro, esse artigo explica várias formas de chegar em Porto de Galinhas.

Na verdade, Porto de Galinhas é só uma das praias a se visitar e apenas um referencial. Ao meu ver, não é a melhor praia. Fica no município de Ipojuca e em feriados prolongados e alta estação fica extremamente cheia de pessoas.

É o melhor lugar para ficar caso queira uma estrutura melhor de restaurantes, supermercados etc., e especialmente se não estiver de carro. Várias pousadas e hotéis ficam a alguns quilômetros da vila (fora de Porto de Galinhas).

Como minha viagem foi curta (somente 4 dias, sendo que apenas 2 integralmente no local), dei prioridade às praias que, pela minhas pesquisas, pareciam mais interessantes: Carneiros e Calhetas.

Onde ficar

Isso definitivamente não é problema. A quantidade de pousadas e hotéis é imensa. Tem inclusive alguns albergues, pra que quiser economizar mais: Albergue do Alberto, Hostel das Galinhas e Casa Branca. Ouvi muitas recomendações do Casa Branca, tanto pela localização, quanto pela limpeza e pelo atendimento. A Casa Branca é bem concorrida.

Fiquei na Pousada Farol do Porto e recomendo: boa localização (próximo ao calçadão), limpeza e educação dos funcionários. O único problema da Pousada Farol do Porto é que achei os quartos muito apertados, mas nada que me fizesse me arrepender de me hospedar lá. Ela também é muito bem classificada no Trip Advisor e tem um dos melhores preços entre as pousadas, ou seja, excelente custo-benefício.

A diária para duas pessoas custou R$130 no final da alta estação (março), mas não era feriado.

Aqui você pode ter acesso a uma planilha que criei com os preços de várias pousadas de lá. Infelizmente não consegui o de nenhum albergue.

Onde comer

Também não é problema em Porto de Galinhas. Vários estabelecimentos oferecem almoço e jantar por cerca de R$12 por pessoa. Também tem muitas pizzarias com preços acessíveis.

Marés

Um "detalhe" importante é que pra aproveitar melhor todas as praias é interessante chegar sempre 1 hora antes da maré baixa. Assim os corais ficam expostos e as piscinas naturais se formam. Você pode ter acesso a essa informação pelo site da marinha.

Verifique os dados do porto de Suape, que é o mais próximo. Mas esse valor é apenas uma referência. Chegando na cidade, o ideal é confirmar os horários com os pescadores locais.

Para aproveitar as piscinas naturais, quanto mais próximo da maré '0.0' é o ideal. E esse valor deve ser menor que 0.5.

Carneiros (Tamandaré)

Praia de Carneiros

Fonte

A praia de Carneiros fica a aproximadamente 60km de Porto de Galinhas, no município de Tamandaré. Como pode ser visto na foto acima, é realmente muito bonita. O problema dela é que o acesso é todo fechado por propriedades particulares, e algumas delas cobram pela entrada (!). O Ministério Público de Pernambuco já deveria ter tomado alguma atitude em relação a isso, pois não é permitido no Brasil. Praias são públicas e se uma propriedade impede o acesso, o mesmo deve ser permitido.

A única opção (de carro) é pagar um estacionamento de vinte a trinta reais. Um dos restaurantes inclusive cobra R$10 (dez reais) por pessoa para o acesso. Todos proíbem entrada com bebidas e comida (!), mas mesmo assim é altamente recomendável que você leve algum lanche na bolsa/mochila, pois quase tudo é muito caro e de qualidade duvidosa. O preço da cerveja no bar onde ficamos era razoável (R$7, Itaipava de 600ml).

Existe um acesso gratuito, mas é preciso caminhar alguns quilômetros pela praia e estar atento às marés, pois na maré alta o caminho é fechado.

A praia é muito boa para banho, com pouca profundidade e possui poucas ondas. Também possui algumas piscinas naturais, onde é possível ir a pé. Apesar desse abuso por conta dos bares, vale muito a pena conhecer Carneiros.

Calhetas (Cabo de Santo Agostinho)

Praia de Calhetas

Fonte

Outra praia extremamente bonita e com uma paisagem fora do comum. Também fica a 60Km de distância de Porto de Galinhas, no município de Cabo de Santo Agostinho. Tem uma estrutura de bares bem mais simples que a de carneiros e não é preciso pagar nada para entrar. O detalhe de Calhetas é que o acesso é por uma estradinha muito estreita e até com alguns abismos na lateral. É preciso chegar cedo pois não tem muito lugar para estacionar. Se você chegar tarde, especialmente caso seja um feriado prolongado, provavelmente vai ter que estacionar muito longe.

O bar onde ficamos permitiu inclusive que ficássemos com o isopor em baixo da mesa (claro que consumimos outras coisas no bar).

A praia de Calhetas também é muito boa para banho, apesar de ter algumas ondas. O detalhe é que ela é muito profunda, então talvez não seja recomendável para que não sabe nadar ou não nade muito bem.

Porto de Galinhas (Ipojuca)

Porto de Galinhas

Fonte

É a praia que tem acesso mais fácill, logo depois do calçadão. Talvez por isso seja também a que tem mais gente. A depender da época, pode ser difícil até encontrar lugar para sentar.

Muitos bares cobram pelo aluguel da cadeira, o que é uma coisa comum em alguns lugares, mas que acho um absurdo, pois você já está consumindo. Imagine se quando você fosse uma pizzaria também tivesse que pagar pra sentar na mesa?

A praia também é muito bonita, com águas bem claras e boa para banho. Alguns lugares são perigosos, mas possuem sinalização.

O atrativo da praia de porto de galinhas são as piscinas naturais. O acesso pode ser feito de jangada (R$20 por pessoa) e o jangadeiro deixa você lá por cerca de uma hora. Também é possível (mas não recomendável) acessar a pé se você chegar uma hora antes da maré baixa. Mas é preciso ficar atento e não demorar demais (duas horas é um tempo interessante), pois a maré sobe e não dá mais para ir andando (só nadando). Nos relatos que vi, não vi ninguem falando sobre ir nadando, mas tive a impressão de que caso você seja um bom nadador, seja bem possível. Se for andando ou nadando, faça por sua conta e risco.

Sobre ir a pé para as piscinas, se atente a alguns detalhes: corais são formações muito sensíveis, e quando você pisa, o destrói (mata). Então caso realmente queira fazer dessa forma, fique na trilha (onde os corais já estão destruídos). Vá de havaianas pra não furar os pés nos ouriços do mar. A regra é: nunca pise em corais, mas infelizmente na região já estão quase todos mortos.

Inclusive esse é um dos problemas de boa parte das praias da Região Nordeste. Aparentemente os governos, moradores e estabelecimentos esperam tudo ser destruído para depois ficar se lamentando. Nas Piscinas Naturais de Porto de Galinhas praticamente não há corais vivos.

Outros lugares para conhecer

Caso você vá com mais tempo, tem várias outras praias para se conhecer, entre elas:

  • Pontal do Maracaraípe
  • Praia de Serrambi
  • Praia de muro alto
  • Praia de Castelhanos
  • Cachoeira do Urubu
  • Ilha de de Santo Aleixo
  • Praia do Cupe
  • Praia de Macaraípe

Mais informações:

Recomendação: compre passagens de avião muito mais baratas utilizando o MaxMilhas


A TAM e a pegadinha da conexão com troca de aeroporto

Com alguma frequência viajo de avião e – como normalmente compro as passagens mais baratas – é comum ter conexões.

A passagem que mais me interessava tinha uma conexão curiosa: eu chegaria em São Paulo no Aeroporto de Congonhas (CGH) e pegaria um outro vôo em Guarulhos (GRU), ou seja, teria que ir por terra de um aeroporto ao outro. O tempo (com trânsito bom) para o trajeto é de cerca de 45 minutos.

Como tinha uma diferença de duas horas e meia entre um vôo e outro, e a companhia aérea oferece um ônibus gratuitamente para os trajetos entre os aeroportos, não tinha muito o que dar errado, certo? Errado.

Quando cheguei na fila para pegar o ônibus, tinha uma quantidade absurda de pessoas na mesma situação e descobri que a empresa só disponibilizava um ônibus por hora, sendo que o primeiro tinha acabado de partir. Caso tudo desse certo, levaria 1 hora e 45 minutos pra chegar em Guarulhos. Lembrando que é preciso chegar com uma hora de antecedência, pois as bagagens foram retiradas por mim em um aeroporto para serem levadas ao outro e eu teria que despachá-las novamente.

Fui ao atendimento da empresa para me informar sobre o que fazer, pois a chance de perder o vôo era alta, e a resposta foi bem clara: o cliente é responsável pelo transporte, e a empresa não pode (ou não quer?) fazer nada a respeito. Falei com o supervisor e ele me disse a mesma coisa, argumentando que a ANAC regulamenta essa modalidade de vôo (segundo ele, Surface), e que o ônibus da empresa é uma cortesia.

Ora, qual a vantagem pra mim de pegar um vôo com uma conexão e ainda ter que arcar com os R$42,00 (de ônibus) ou R$189,00 (de táxi)?

Vôos com conexões normalmente são mais baratos, e se vou ter que gastar mais com isso, perdem completamente a vantagem!

Mas o que incomoda de verdade é o fato de que em nenhum momento, desde a compra da passagem até o embarque na cidade de origem, fui orientado de que teria que arcar com esse valor caso não tivesse disponibilidade no ônibus. Agora o cliente é obrigado a fuçar o site da ANAC e da empresa aérea em busca de contratos e regulamentações para pegar um simples vôo?

Se eu tiver que ficar vendo regulamento para tudo que consumo (internet, telefonia móvel, cartão de crédito etc.) eu não vou fazer outra coisa na vida!

No fim, pra mim deu tudo certo. Mas várias pessoas que estavam na mesma situação perderam seus vôos.

Atualização em 07/01/2016

Acredito que a melhor opção para ir de Congonhas a Guarulhos (e vice-versa), principalmente para quem estiver com pouco tempo, é utilizar o Uber. Sai bem mais barato que taxi na bandeira 1 que, sem trânsito, custa em torno de R$120. O mesmo trajeto no Uber sai entre R$60 e R$80. Não existe bandeira 2 no Uber.

O preço é bem interessante, especialmente se forem duas pessoas ou mais. O tempo do trajeto (sem trânsito) é algo em torno de 40 minutos a 1 hora, e normalmente é possível conseguir um Uber em cerca de 10 a 15 minutos.

Cadastre-se no Uber utilizando o cupom de desconto mbx1xkkmue e ganhe R$10 (dez reais) de desconto nas duas primeiras viagens.

Cadastre-se no 99Taxis pelo link http://ssqt.co/msc4d3D e ganhe R$20 (vinte reais) de desconto na primeira corrida. Serve para 99 Pop (carro particular) ou Taxi.

É interessante que você já deixe o aplicativo configurado e com o cartão de crédito cadastrado para que, quando você precise, ele já esteja disponível para ser usado. Cada usuário só pode pedir um carro, então se você precisar de dois, configure o aplicativo também no celular de outra pessoa.

Saiba mais sobre o Uber.


Relato de Viagem: Jericoacoara (CE)

Jericoacoara – ou simplesmente Jeri – é citado em muitos artigos de revistas, sites e guias da viagem como uma das praias mais bonitas do planeta. E eles não estão errados.

Com águas claras e tranquilas e dunas espetaculares, Jeri é o principal destino de quem vai ao Ceará. Há quem diga que Jeri tem o pôr-do-sol mais bonito do Brasil. Talvez porque o Sol se põe no mar, o que é bem raro no Brasil.

A vila de Jeri não possui asfalto e as ruas são de areia de praia. Há pouco tempo atrás não tinha energia elétrica.

O objetivo desse post não é lhe convencer a ir pra Jeri (até porque isso é bem fácil), mas sim fazer com que você aproveite o lugar sem gastar mais que o necessário.

A viagem foi realizada em Dezembro de 2014.

 

 

Jericoacoara (praia) - Clique na foto para aumentar
Jericoacoara (praia) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.timeout.com.br/viagem/jericoacoara

 

 

Como chegar

Jericoacoara fica no município de Jijoca de Jericoacoara. A forma mais comum para chegar é de ônibus, e de lá ir até a praia em uma Jardineira (um caminhão adaptado para passageiros) ou em na caçamba de uma caminhonete. Isso porque não existe estrada até Jeri, e o acesso é feito pelas duas.

A empresa Fretcar vende uma passagem que inclui o ônibus de Fortaleza até Jijoca, e a Jardineira até Jericoacoara. As passagens são vendidas pela internet e é a forma mais barata de ir. Fica por algo em torno de R$50 (cinquenta reais) e a saída é na rodoviária com chegada lá dentro da vila (que é bem pequena).

Outra opção é contratar uma das trocentas empresas de turismo que fazem o roteiro diariamente. Custa cerca de R$75 o trecho e tem a vantagem de lhe buscar no lugar onde você está hospedado. Algumas pousadas, hotéis e albergues também fazem a venda dos passeios.

Se você for de carro, não é recomendável se aventurar pelas dunas (a menos que tenha habilidade e um carro preparado pra isso).

Onde ficar

Hospedagem não é problema em Jeri. Com exceção do ano novo, onde os preços das hospedagens se multiplicam pelo absurdo, é possível ir sem reservar e encontrar uma hospedagem lá mesmo. Tem pra todo gosto: camping, albergue, pousada e hotel de luxo. Como eu faço o tipo mais precavido, preferi reservar e escolhi a pousada Jeri Pousada (que nome genérico!).

Paguei R$150/dia no finalzinho de dezembro (quase o ponto mais alto da alta estação) em um quarto duplo com ar-condicionado, chuveiro quente, frigobar e cofre, além do café da manhã incluso.

A pousada também dispõe de quartos com cozinha, o que é uma ótima opção, pois as refeições em Jeri costumam ser mais caras que o normal. Caso você faça essa opção, pode ser interessante também fazer umas comprinhas em Fortaleza antes de ir, pois os supermercados em Jeri também não são baratos.

Para mais opções de hospedagem, você pode consultar o booking.com e o site Portal Jericoacoara.

Onde comer

Comer é, ao meu ver, a parte mais cara em Jeri. É raro encontrar refeições para 2 pessoas por menos de R$60 (sessenta reais). Pode ser pouco para algumas pessoas, mas pra que está viajando com pouco dinheiro não é. Mas não precisa se desesperar! Dá pra achar alguns lugares com preços acessíveis. Alguns deles:

  • Quero Pizza – Pizzas grandes a partir de R$16 podem salvar sua refeição noturna 😉
  • Ponto do Big – Almoços a partir de R$12 por pessoa

O que fazer

Jeri é um lugar, ao meu ver, pra simplesmente ficar sem fazer nada. Ficar na beira da praia o dia todo é o melhor dos programas. Mas existem dois passeios disponíveis:

 

 

Jericoacoara (Lagoa do Paraíso) - Clique para aumentar
Jericoacoara (Lagoa do Paraíso) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.viajecomigo.tur.br/jericoacoara-um-paraiso-norte-ceara/

 

 

  • Pedra Furada, Árvore da Preguiça e Lagoa do Paraíso (cartão postal de Jeri) onde também é possível almoçar. Mas os preços das refeições são bem salgados. Pode ser vantagem fazer um café da manhã reforçado, segurar nos snacks e almoçar quando voltar a Jeri. O passeio pra quatro pessoas sai por R$200 (R$50/pessoa) em alta estação e caso o buggy não esteja completo (4 pessoas) a agência se encarrega de encontrar mais alguém.
    Se você nunca andou de buggy, o passeio vale muito a pena. Mas se não faz questão, pode ir à lagoa de caminhonete por R$25 ida e volta (pode acertar na rua mesmo com o motorista). Na Pedra Furada (que está incluída no passeio de buggy) é possível chegar andando (fica a 3km da vila), caso você não se incomode de andar um pouco. E a árvore da preguiça é, ao meu ver, só encheção de linguiça.
  • Velha Tatajuba é o destino principal do segundo passeio. Estava no começo de uma viagem de 20 dias e resolvi não fazer por não achar que valia muito à pena. Se você fez, fale um pouco dele nos comentários!

 

 

Jericoacoara (Pedra Furada) - Clique na foto para aumentar
Jericoacoara (Pedra Furada) – Clique na foto para aumentar
Fonte: http://www.icmbio.gov.br/portal/biodiversidade/unidades-de-conservacao/biomas-brasileiros/marinho/unidades-de-conservacao-marinho/2261-parna-de-jericoacoara.html

 

 

Dicas adicionais

  • Leve dinheiro! Em Jeri não há caixas eletrônicos. Vários lugares aceitam cartão, mas normalmente esses lugares não são os mais baratos.
  • Evite ir no Ano Novo. Como em vários lugares do Brasil, o preço fica absurdamente caro e o lugar com gente demais.
  • Não perca o pôr-do-sol!
  • Não deixe de ir à Lagoa do Paraíso.
  • Três a quatro dias são suficientes em Jeri, mas é claro que sempre tem gente que vai pra lá e fica. Sempre tem esse risco 😉

Saiba mais

Recomendação: compre passagens de avião muito mais baratas utilizando o MaxMilhas


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress