Servidor dedicado (VM) por US$5 ao mês!
Saiba mais sobre a DigitanOcean: Adeus Amazon (AWS)... Olá DigitalOcean!

Faça uma recarga de celular e ganhe R$10 de volta!

Tag: backup

Como baixar e-mails do Gmail por linha de comando no Ubuntu

Se você é como eu, e tem muitos e-mails importantes no seu gmail, mas não confia totalmente no Google, talvez você não queria perder todas as suas mensagens. Esse pequeno artigo vai explicar como baixar seus e-mails do Gmail por linha de comando.

Lembre de, antes de começar, ir nas configurações do Gmail, depois em Encaminhamento e POP/IMAP e ativar a opção Ativar POP para todos os e-mails (mesmo os que já foram baixados).

A vantagem é que você pode colocar uma única linha no cron e fazer backup automaticamente, com o intervalo que quizer.

A maneira que vou mostrar aqui coloca cada mensagem (e seus anexos) em um arquivo separado. Esse arquivo pode ser aberto pelo Mozilla Thunderbird.

Mas vamos ao que interessa. Os comandos abaixo vão fazer o download do getmail, que é o programa que será utilizado no procedimento:

sudo apt-get update
sudo apt-get install getmail4

Os comandos abaixo criam as pastas e arquivos necessários para o funcionamento do programa:

mkdir ~/gmail-archive/
mkdir ~/gmail-archive/tmp
mkdir ~/gmail-archive/new
mkdir ~/gmail-archive/cur
mkdir ~/.getmail/
sudo gedit ~/.getmail/getmail.gmail

Dentro do arquivo getmail.gmail coloque o seguinte conteúdo substituindo (of course) SUACONTANOGMAIL pelo seu usuário e SUASENHANOGMAIL pela sua senha:

[retriever]
type = SimplePOP3SSLRetriever
server = pop.gmail.com
username = SUACONTANOGMAIL@gmail.com
password = SUASENHANOGMAIL

[destination]
type = Maildir
path = ~/gmail-archive/

[options]
# print messages about each action (verbose = 2)
# Other options:
# 0 prints only warnings and errors
# 1 prints messages about retrieving and deleting messages only
verbose = 2
message_log = ~/.getmail/gmail.log

Depois é só executar o comando abaixo substituindo (obviamente) SUAPASTAHOME pela sua pasta home:

getmail -r /home/SUAPASTAHOME/.getmail/getmail.gmail

E pronto!

Também configurei com outro provedor que tenho e-mail, só que sem SSL. Ficou assim:

[retriever]
type = SimplePOP3Retriever
server = pop.SEUSERVIDOR.com
port = 110
username = SUACONTADEEMAIL
password = SUASENHADOEMAIL

[destination]
type = Maildir
path = ~/whb-archive/

[options]
# print messages about each action (verbose = 2)
# Other options:
# 0 prints only warnings and errors
# 1 prints messages about retrieving and deleting messages only
verbose = 2
message_log = ~/.getmail/whb.log

Fonte: http://joshua14.homelinux.org/blog/?p=547


Clonando uma máquina com Ubuntu

Apesar de trabalhar com desenvolvimento, essa semana chegaram quatro máquinas aqui na empresa, e resolvi brincar de suporte :P.

O objetivo seria instalar o Ubuntu 10.04.2 LTS e todos os aplicativos necessários – Tomcat, NetBeans, RapidSVN,Opera,Google Chrome,Skype etc.- para um programador trabalhar, nas quatro máquinas. Como é possível fazer o trabalho em uma única máquina, e criar uma imagem para fazer o clone nas outras máquinas, resolvi testar. Para esse artigo são necessários conhecimentos intermediários em Linux.

Nunca tinha feito o procedimento, e não sei se ó mais correto. O mais importante é que funcionou! Se você tem alguma sugestão, sinta-se à vontade para postar nos comentários.

Apesar de ter sido utilizado o Ubuntu, a princípio o processo funciona em qualquer distribuição de Linux, e também no Windows. No procedimento, além do Ubuntu 10.04.2 LTS, utilizei o GParted Live (particionador baseado em Linux) e o Hiren’s BootCD 13.2 (coletânea de programas utilitários). Aqui não vou ensinar a instalar o Ubuntu. Vou supor que você já sabe. Se não sabe, pode dar uma olhada aqui.

Também é necessário que você tenha um dispositivo de armazenamento externo, como um pendrive ou HD Externo para poder armazenar a imagem.

Criando a imagem

Passo 1

Instale o Ubuntu em uma ou mais partição pequena, porque tamanho que você deixar nas partições será o tamanho da imagem. Se você deixar a partição com 320GB, a imagem terá 320GB. Crie a partição com 10GB que será mais que suficiente. Você também pode criar a partição SWAP ou outras que deseja, e tudo será colocado na imagem. Caso prefira, instale normalmente e depois redimensione com o GParted Live.

Passo 2

De posse do CD do Hirens Boot, ligue o computador com ele dentro do drive. Vai aparecer a seguinte tela:

Hirens Boot CD

Hirens Boot CD. Clique na imagem para ampliar.

Se você for usar um pen-drive ou HD, coloque na porta USB e escolha a opção Mini Windows XP e aperte Enter.

Passo 3

Espere o sistema iniciar, e abra o HBCD Menu, como na imagem abaixo:

Hirens Boot CD

Hiren's BootCD. Clique na imagem para ampliar

Passo 4

Abra o CloneDisk, que é o programa que fará todo o serviço.

Hirens Boot CD

Hiren's BootCD. Clique na imagem para ampliar

Passo 5

Hirens Boot CD - CloneDisk

Hiren's BootCD - CloneDisk. Clique na imagem para ampliar

Passo 6

No CloneDisk, escolha a o disco que deseja clonar. Se só tiver um HD, será o PhysicalDrive0 e depois clique em backup. Marque a opção don’t backup unpartitioned space.

Irá aparecer uma tela onde você pretende salvar a imagem, que pode ser o seu pen-drive ou HD Externo. Salve ela e aguarde. O processo poderá levar algumas horas. E depois disso sua imagem estará pronta!

Restaurando a imagem

Da mesma foram que no passo 6, você irá restaurar a imagem para a partição. Só que ao invés de clicar em backup, vai clicar em restore. O processo demora um pouco, mas assim que terminar, só reiniciar o computador.

Se você for utilizar essa mesma imagem em várias máquinas na mesma rede, é importante alterar o nome da máquina. Saiba como alterar o nome no Ubuntu clicando aqui.

É só isso. É interessante guardar a imagem  caso precise restaurar novamente no futuro.


Faça backup da sua conta do Gmail com o Gmail Backup no Ubuntu Linux

Quem trabalha com TI sabe da importância de fazer backup das informações pessoais ou de trabalho. Se você não acha que é tão importante – e não faz backups periódicos dos seus arquivos – não espere para saber dar importância dos backups quando você perder tudo. 😛

Aqui vou mostrar como instalar o programa Gmail Backup no Ubuntu Linux. O programa é feito em Python e baixa todos os seus e-mails para uma pasta no seu computador. Você também pode baixar por intervalo de data ou apenas os novos e-mails. As mensagens são armazenadas no formato EML, compatível com vários clientes de e-mail, como o Thunderbird e ou Outlook.

Aqui vai o passo-a-passo:

  1. Vá na sua conta do Gmail e clique em configurações (canto superior direito)
  2. Acesse a aba Encaminhamento e POP/IMAP
  3. Marque as opções Ativar POP para todos os e-mails (mesmo os que já foram baixados) e Ativar IMAP. Assim:Altere as configurações na sua conta do Gmail
  4. Depois acesse o terminal (Aplicativos/Acessórios/Terminal) e digite as seguintes linhas:

 

sudo apt-get update
sudo apt-get install python3.1 python-wxversion subversion
sudo mkdir /opt/gmail-backup
sudo svn checkout http://gmail-backup-com.googlecode.com/svn/trunk/ /opt/gmail-backup

Aguarde o download dos arquivos, e toda vez que você quizer abrir o Gmail Backup, é só digitar o seguinte:

cd /opt/gmail-backup
sudo python ./gmail-backup-gui.py

Pronto! A seguinte tela vai aparecer:

 

Agora é só preencher os dados da sua conta:

  1. Em Gmail login, digite seu e-mail completo
  2. Em Gmail password, digite sua senha
  3. Em Backup Folder, escolha a pasta onde os arquivos serão salvos
  4. Since date e before date são as datas do intervalo que deseja baixar. Se quizer baixar todas as mensagens da conta, deixe em branco
  5. Se você marcar a opção “Newest e-mails only”, somente as novas mensagens serão baixadas
  6. Clique em backup e espere. Pode demorar um pouco, dependendo da tamanho da sua conta.

O procedimento foi testado no Ubuntu 10.04 LTS.


Backups no WordPress com o EZ Backup

File Not FoundMuita gente não dá a importância necessária, mas backup é essencial. Seu site no WordPress pode se perder completamente por vários motivos, como uma falha no servidor, por exemplo, e é importantíssimo ter uma cópia de segurança se isso acontecer.

Procurei plugins de backup do WordPress e demorei a encontrar um que me agradasse. Muitos só fazem backup do banco de dados, mas o backup das imagens, anexos, e do sistema com seus plugins também é essencial. Para fazer isso tudo, de forma bem rápida, recomendo o WordPress EZ Backup (Easy Backup, ou Backup Fácil, em português). Pode ser necessário acessar o servidor FTP para configurar o Plugin. Se você não sabe como fazer isso, pode entender melhor aqui.

Depois de instalado e configurado, o plugin salva uma cópia completa do seu blog na pasta do servidor e envia outra para o seu e-mail. Para instalar, vá na página Plugins/Adicionar Novo e procure por WordPress EZ Backup, clique em install e em seguida Ativar. Feito isso aparecerá no menu a opção EZ Backup, clique nela e você será redirecionado para a página de configuração do plugin.

WP-EZ-Backup

Agora vou mostrar o que significa cada campo desses, utilizando os números em vermelho na imagem. O plugin pega algumas informações do servidor e já coloca ao lado, pra te ajudar a preencher.

  1. Pasta da qual será feita o backup, você coloca a pasta onde está o WordPress.
  2. Nome do banco de dados;
  3. Nome do arquivo que será criado. Ele acrescenta a data no final;
  4. Pasta onde será salvo o arquivo de backup no servidor. É recomendado um nível acima da pasta pública. Se você não sabe que pasta é essa, pode perguntar no seu provedor. Geralmente é a pasta onde fica o diretório public_html;
  5. Email que receberá a notificação que o backup foi concluído;
  6. Ative esta opção se quiser receber por email o arquivo de backup;
  7. Endereço do servidor SQL;
  8. Nome do usuário do servidor SQL;
  9. Senha do servidor SQL.

Os valores para colocar nos campos 2, 7, 8 e 9 você pode descobrir no arquivo wp-config.php. Você pode acessar o FTP e baixar esse arquivo para o seu computador. É provável que ele esteja dentro da pasta public_html. Abra o arquivo, você pode entender como verificar os dados no exemplo abaixo:

  • define(‘DB_NAME’, ‘teste‘); // Esse é o nome do banco de dados (2)
  • define(‘DB_HOST’, ‘localhost‘); // Endereço do servidor SQL (7)
  • define(‘DB_USER’, ‘usuario‘); // Nome do usuário do servidor SQL (8)
  • define(‘DB_PASSWORD’, ‘123456‘); // Senha do servidor SQL (9)

Depois de preencher tudo, clique em Save Settings. Para criar o backup clique em Create Backup. Se você quizer ver se houve algum erro, clique em View Error Log. Para agendar backups automáticos – é necessário ter uma noção de como funciona o Cron, do Linux – clique em EZ Backup/Scheduling. No botão “Check for Cron Daemon” é possível descobrir se seu provedor dá suporte ou não ao Cron. Você pode escolher o dia da semana e a hora, que ele te retorna a linha para adicionar ao cron, bastando clicar em “Generate Command”.

É isso. Faça seus backups com freqüência. Se você atualiza o blog todo dia, recomendo um backup por dia. Assim você não passará por nenhum aperto se seu provedor te decepcionar.


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress