Ganhe R$20 de desconto na primeira corrida com a 99Taxi!

Tag: software livre

Lançado o Software Público Com Br

Atenção: não recebi nenhum tipo de incentivo ($$$) para esse post. Apenas achei a ideia interessante, e resolvi compartilhá-la.

Por quê?

Fenômeno no mundo digital e algo que toma proporções impensáveis, que atinge uma fatia enorme do mercado e que ainda consegue surpreender neste mundo tão dinâmico. Assim tem sido o Software Público promovido pelo Ministério do Planejamento do Governo Federal Brasileiro nos últimos anos.

O impulso filosófico, tecnológico e mercadológico gerado pela iniciativa de fomentar os órgãos públicos, empresas e desenvolvedores independentes a publicar seus softwares sob uma licença livre – neste caso a GPL – em um portal capitaneado pelo Governo Brasileiro tem transformado a velha forma de participação de todos esses atores na composição do mercado de tecnologia nacional.

Na esteira do processo, contando inclusive com o mercado público para fomentar os negócios em torno dos softwares, é que nasce a Software Público Com Br, com o objetivo de hospedar na Internet soluções disponibilizadas no Portal do Software Público Brasileiro.

Qual é o produto?

O primeiro produto a ser hospedado no Portal é o sistema de gestão para Prefeituras chamado e-cidade, que deverá atender os governos municipais de pequeno e médio porte, permitindo a anulação do custo de licenciamento e de suportes obrigatórios envolvidos. Oferecendo a infra-estrutura e a assistência técnica para ter sua versão do e-cidade, aliada a simplicidade do acesso via Internet, qualquer Prefeitura do país pode, em questão de minutos, ter seu sistema de gestão administrativa, financeira ou educacional disponível e atendendo suas necessidades.

Fabrízio Mello, um dos diretores, comenta: “Alguns dos programas [do portal] são grandes e complexos demais para que pequenas empresas e Prefeituras possam fazer uso deles sozinhos. Então, entendemos que estamos criando as condições necessárias para que todos se beneficiem do uso dos Softwares Públicos.”

Liberdade

“A Software Público Com Br tem o compromisso com a liberdade e por isso não cria amarras de nenhum tipo. Todos os módulos do e-cidade estão disponíveis e sempre que a Prefeitura desejar ela poderá solicitar todas as suas informações e migrar para outro fornecedor” comenta Eduardo Santos um dos diretores da iniciativa.

Simplificar o uso e acesso a sistemas que antes eram corporativos demais para serem utilizados na Internet tem sido uma forte tendência de mercado. É o caso dos sistemas de gestão de ambientes clusterizados e que a Amazon transformou em algo muito simples com seus serviços de Cloud. Antes veio a popularização das páginas web, onde com poucos cliques e alguma imaginação pode-se ter um domínio próprio e sua página personalizada.

Negócios

Há um grande equívoco em associar Software Livre e Público com gratuidade. É claro que a infra estrutura e os serviços correlatos à tecnologia da informação têm que ser financiados de alguma forma. O que muda é o modelo: no Mundo Livre o modelo é dos serviços e não o da venda da licença. Busca-se empoderar o cliente e não torná-lo dependente da solução.

Com foco na hospedagem e somente nela, criam-se outras demandas decorrentes do uso dos Softwares Públicos, tais como: consultorias, treinamentos, fluxogramas e todo tipo de personalização. Os negócios correlatos não devem fazer parte do rol de serviços a serem explorados pela Software Público Com Br: “cada pinguím no seu iceberg” comenta Anahuac de Paula Gil, o outro Diretor da Software Público Com Br.

O site é homônimo ao do Portal do Governo Federal, mas com a extensão “.com.br”, portanto atenção! http://www.softwarepublico.com.br

Não deixe de conferir a promoção de lançamento!


Lançada edição n.40 da Revista Espírito Livre!

Lançada edição n.40 da Revista Espírito Livre!

O uso do software livre e padrões abertos em órgãos públicos, prefeituras e na administração pública como um todo ainda não é unanimidade, mesmo seu uso apresentando claras e evidentes vantagens aos usuários e quem quer que o utilize. Devagar mas de forma constante, vemos aos poucos, prefeituras e projetos de lei sinalizando que existe um interesse no uso do software livre e padrões abertos na administração pública, e seu uso quase sempre vem amparado em razões ligadas a economia de licenças e na independência de fornecedores de software.

Mas nem tudo são flores. Neste cenário ainda existem aqueles que não enxergam todos os benefícios que podem ser alcançados com o uso de programas com código fonte disponível e livre. Os padrões abertos de documento são outra via que merece atenção, já que vários municípios e estados já demonstraram seu interesse ao regulá-los através de leis. Alguns estados notadamente estão a frente neste quesito, o que, pelo menos em teoria, deveriam inspirar aos que ainda não se movimentaram neste sentido, a analisarem possibilidade de projetos e leis que amparem seus cidadãos e resguarde documentos importantes em formatos abertos e que possibilite acessá-los no futuro. Entretanto esta medida não deve ser utilizada somente nas situações mencionadas aqui. Os exemplos que serão encontrados nesta edição servem para demonstrar que existe uma nova mentalidade, novas ferramentas, novos softwares, novos formatos de arquivos. Em um mundo que se viu, por décadas, utilizando os mesmos formatos, fornecedores e desenvolvedores, estar neste mundo novo não é tarefa fácil. Comunidades fortes e um mercado ativo e maduro, preparado para prover soluções a este público também são deveras importante. A sociedade agradece.

Um abraço forte a todos e até mais!

Clique aqui e baixe a revista ou clique aqui e acesse o site da revista


Serpro oferece cursos à distância gratuitos

O Serpro, ou Serviço Federal de Processamento de Dados, é a maior empresa pública de prestação de serviços de Tecnologia da Informação (TI) da América Latina. O órgão é vinculado ao Ministério da Fazenda e foi criado em 1964 com o objetivo de oferecer mais transparência e controle sobre a receita e os gastos públicos.

Mas o Serpro agora possui outra missão além da original: "compartilhar para multiplicar conhecimento. Esse é o objetivo do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) ao disponibilizar para a sociedade uma série de 14 cursos, todos licenciados em Creative Commons."

Educação à distância

Em outras palavras, são vários cursos à distância que estão sendo oferecidos para a sociedade brasileira. A maioria deles na área de TI, que é o "ramo" da empresa. Alguns deles são:

Para utilizar, basta acessar o endereço www.serpro.gov.br/inclusao/conteudos-educacionais-livres e fazer o download dos cursos. É preciso ter instalado na máquina o Moodle, uma plataforma livre de aprendizagem que você pode adquirir no seguinte endereço www.moodle.org/downloads. Os cursos foram desenvolvidos na versão 1.9.7 e operam perfeitamente nas versões 1.9.x, acima da 1.9.7. Porém, não funcionam em versões anteriores ou no Moodle 2.0.

Um ponto que não posso deixar de reforçar é que todos os cursos estão sob a licença Creative Commons "Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0", que deixa o curso livre para distribuição.

Seria bastante interessante se fosse livre para alteração (além da distribuição). Mas já é um bom começo. 🙂

Fonte: Serpro


Lançada a Edição 25 da Revista Espírito Livre!

Revista Espírito Livre 25

Revista Espírito Livre 25

Pra quem ainda não conhece, vale a pena dar uma olhada. A revista é eletrônica (PDF) e gratuita. Traz várias novidades do “mundo do software livre” e está completando dois anos. Veja o editorial:

Chega o mês de abril, mês em que a Revista Espírito Livre completa 2 anos de existência. E o que dizer nestes dois anos em que a revista esteve presente na vidas dos leitores e dos colaboradores envolvidos? Muita coisa! Muita coisa dizer. Confesso que não imaginei que chegaríamos tão longe. Também não imaginei que teria caminhando ao meu lado, tanta gente envolvida em causas importantes, causas que tornam o meu e o seu cotidiano, diferente. Trouxemos à tona assuntos que alguns haviam sido esquecidos, assuntos densos e complexos, assuntos bacanas e aplicáveis no dia a dia. Muita gente passou por estas páginas, sejam do Brasil, ou de fora. Sejam para divulgar materiais, sejam para sugerir e opinar, dando sua versão, sua contribuição. E como era de se esperar, conforme a empreitada vai ficando maior, os problemas que antes nem existiam, começam a aparecer, e aos montes. O que antes se fazia por puro hobbie, começa a tomar proporções antes não imaginadas. E o projeto vai tomando forma e se tornando adulto, criando subprojetos, com novas perspectivas e novos desafios. Os poucos que se juntaram na caminhada, em seu início, hoje se misturam a tantos outros, que continuam conosco mês a mês, e a tantos outros que também já não estão mais por aqui.

E as conquistas? Ah, estas foram muitas! E a mais recente delas é nosso próprio ISSN. Em breve apresentaremos mais detalhes a respeito. Em breve estaremos com site novo e ações ainda mais movimentadas dentro das mídias sociais existentes. Será que teremos uma edição internacional? E edições impressas, que antes nem faziam parte dos planos?! Tem muita coisa legal vindo por aí!

Mas nem tudo são flores… Em meio a problemas, sejam de saúde, de falta de tempo e disponibilidade, de motivação, vamos caminhando, mas não cansados ou desanimados, e sim atuantes e certos que o caminho a seguir é este, cada vez com mais envolvidos, com novos olhares, que trazem novas óticas, novos pontos de vista e novas reflexões. A meu ver, em resumo, batemos a marca de dois anos de obstáculos, dois anos de conquistas!

E nesta edição de aniversário, o tema é um tanto quanto polêmico e por muitos, não compreendido ou aceito. Sabemos que existem inúmeras distribuições GNU/Linux, cada uma com um propósito e público-alvo bem específicos. Entretanto, com o passar do tempo, as distribuições, para acompanharem certas inovações ou recursos disponíveis, acabaram incluindo, seja em seu kernel, seja em seus repositórios oficiais, conteúdos não-livres e muitas vezes sem informar a seus usuários. Esta é uma realidade em praticamente todas as distribuições conhecidas e utilizadas. E é nesta realidade que também existem as distribuições Linux 100% Livres, que não são a maioria, mas estão presentes em muitos computadores e estão lá por um propósito: prover liberdade.

Neste contexto, conversamos com vários colaboradores que estão envolvidos neste tema, nos trazendo matérias sobre este assunto. Como entrevista internacional, conversamos com Rubén Rodríguez Pérez, líder do Projeto Trisquel Linux, uma das distribuições 100% livres, e bastante popular entre aqueles que buscam um desktop linux bonito, estável e 100% livre.

Além do tema de capa, recebemos uma quantidade enorme de novos materiais, que poderão ser encontramos nas suas respectivas seções. Também voltamos, a todo vapor, com novas promoções entre os leitores da revista! Então estejam atentos, pois muita coisa bacana está a caminho.

Para finalizar, neste segundo aniversário, venho mais uma vez agradecer a todos os envolvidos com a Revista Espírito Livre. Um abraço forte a todos!

baixe aqui a revista


Lançada edição n.24 da Revista Espírito Livre!

Revista Espírito Livre n.24

Revista Espírito Livre n.24

A Revista Espírito Livre traz todos os meses artigos sobre o mundo do software livre. É uma revista eletrônica, ou seja, não é disponibilizada de forma impressa, e é gratuita. Qualquer um pode baixar a revista diretamente do site sem precisar nem se cadastrar. A edição desse mês é sobre linguagens de programação. Leia um trecho do editorial:

Seja você desenvolvedor ou não, programar é um ato diário. Nossos familiares se programam para seus afazeres, seu filho se programa para passar no vestibular, você se programa para cumprir as suas obrigações. Programar-se é um ato cotidiano, e não exclusivo dos desenvolvedores de programas. Então porque inúmeras pessoas materializam na programação os “seus piores pesadelos”? Será algo realmente complexo? Será fácil até demais? A quem diga e até ignore tais dificuldades encontradas por várias pessoas nesse ramo da computação, que sempre carece de mão-de-obra qualificada para o mercado. Alunos de diversos cursos de computação encontram nesta parte da computação, grandes problemáticas, pois vários destes alunos sequer foram apresentados a noções de lógica, que é “o grande pilar” de qualquer processo de desenvolvimento. Quando este chega diante de uma linguagem de programação, sem a lógica necessária para escrever o código, começam a aparecer os problemas. Linguagens nada mais são que idiomas que tentam facilitar a comunicação entre homens e máquinas. E acredite, existem vários deles, dos mais simples aos mais complexos. Mas espere: simples pra quem? Para você ou para a máquina? Polêmicas a parte, as linguagens de programação são parte integrante de todo projeto de desenvolvimento de sistemas. Podem existir bons frameworks, boas IDEs, entretanto, sem uma boa linguagem de programação por trás disto tudo, de nada adianta.

Buscando responder algumas perguntas sobre este tema, bem como algumas indagações, que diversos desenvolvedores às vezes se fazem, fomos conversar com Bjarne Stroustrup, conhecido por ser o pai do C++. Porém vários outros colaboradores também enveredaram por este tema e trouxeram vários materiais de qualidade que também estão disponíveis ao longo da edição deste mês.

clique aqui e baixe a revista


Saiu a edição 22 da Revista Espírito Livre!

Revista Espírito Livre - Edição 22

A Revista Espírito Livre é uma publicação gratuita sobre software livre. A revista é liberada todos os meses em PDF no site. Na edição 22, o tema é “Software Livre nas Empresas”, e entre outras coisas fala sobre como o software livre já é uma realidade em grande parte das empresas, e aquelas que, dizem não usar, muito provavelmente acabam usando, seja na hospedagem de seu site, seja no framework utilizado para criar uma solução web, seja para navegar, já que a própria Internet tem como pilares, softwares de código-aberto.

Além disso, a edição apresenta várias outros artigos que ajudam a compor o tema do mês. Albino Biasutti apresenta um pequeno case de sucesso de implantação de software livre em uma empresa hospitalar, Estefânio Luiz Almeira fala sobre o MySQL e como ele pode ser uma boa solução empresarial, no que diz respeito a Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados. Evaldo Júnior, que andava sumido, mas que retoma suas contribuições junto a revista, fala sobre um case de implantação de software livre em uma micro empresa. Gilberto Sudré, deixa claro em seu artigo, que o software livre já está maduro para o mercado.

Baixe a revista de graça aqui!


Lançado o Joomla 1.6

Foi lançada ontem a versão 1.6 do Joomla, um dos CMS (Content Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) mais populares atualmente. O Joomla é Software Livre, e com ele é possível administrar desde pequenos sites e blogs pessoais, a sites de porte médio e grande, sites de intranet etc.

Essa nova versão veio com as seguintes novidades:

  • Instalação melhorada, permitindo múltiplos sites em uma única instalação do sistema
  • Suporte melhorado para produção mais simplificado de sites com mais de um idioma
  • Novos templates, com design e visibilidade para sistemas de busca (SEO) melhorada
  • Mais controle sobre os estilos dos templates

E muito mais…

As melhorias relacionadas aos templates darão aos designers uma maior flexibilidade para criar sites mais personalizados para cada público. Agora é possível cirar templates para a área de administração individuais para cada usuário, exibindo a cada um somente o que é necessário.

Veja aqui os demos: frontend (portal) e backend (área de administração)

Sites feitos utilizando o Joomla.

Baixe o Joomla 1.6 aqui.


Governo russo vai migrar para Software Livre até 2015

Vladimir Putin, primeiro-ministro da Rússia

O primeiro-ministro russo Vladimir Putin assinou uma lei que regulamenta a transição dos órgãos e agências federais para software livre, incluindo o Linux, até 2015. O documento de 25 pontos informa quais serão os passos a serem tomados para que a transição de software proprietário para software livre e/ou open-source seja possível. O documento foi aprovado no dia 17 de dezembro e também aponta qual o resultado esperado com a nova lei.

Também ficou determinado que o Governo Federal da Rússia deverá manter um repositório único de software livre para ser usado junto aos órgãos do poder executivo.

A Rússia vem migrando para software livre nos últimos anos. Em 2008, o governo decretou que as escolas implementasse software livre em todos os seus computadores. As escolas que decidirem usar software proprietário deverão pagar do seu próprio bolso.

Fonte: http://mashable.com/2010/12/27/vladimir-putin-free-software-by-2015/


Inproprietário: O Mundo do Software Livre

O documentário Inproprietário: O Mundo do Software Livre, com duração de 32 minutos, conta com a participação de Richard Stallman e outros amantes de software livre e aborda desde a história da criação do Unix que teve durante um breve período de vida o seu código aberto e que tornou assim a sua derivação e larga utilização em universidades nos EUA possível em meados da década de 70, mas que foi fechado pela AT&T e que fez nascer assim a ideia do software livre e o surgimento do movimento GNU e mais adiante o kernel do Linux.

Leia mais sobre o filme aqui: http://www.vivaolinux.com.br/dica/Documentario-INPROPRIETARIO-O-Mundo-do-Software-Livre


Julio Neves e Sergio Amadeu no Jô Soares

Um bom exemplo de como Jô Soares pode facilmente estragar uma entrevista que tinha tudo pra ser ótima. Ele desviou o assunto completamente para o conteúdo do Wikipedia!


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Projetos Paralelos

  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress