Ganhe R$20 de desconto na primeira corrida com a 99Taxi!

Tag: red hat

Instalando o Tomcat 7 com OpenJDK (Java) 7 no Centos Linux 6

O Tomcat 7 utiliza precisa do Java (JDK) para funcionar. Você pode utilizar o Java da Oracle, o OpenJDK ou outro.

A vantagem de utilizar o OpenJDK é que, além de poder ser instalado pelo repositório, e assim você poder atualizar junto com o sistema (yum update), ele é completamente livre, diferente do Java da Oracle.

No nosso teste abaixo, utilizei o Centos 6.3 Minimal, que pode ser obtido clicando aqui.

Assuma o poder de root através do comando su ou sudo su e depois siga o passo-a-passo abaixo.

Atualize o sistema:

yum -y update

Instale o OpenJDK 7:

yum install -y java-1.7.0-openjdk

Baixe o Tomcat 7. Caso o link abaixo não funcione, baixe a versão mais recente em: tomcat.apache.org

wget http://apache.tradebit.com/pub/tomcat/tomcat-7/v7.0.35/bin/apache-tomcat-7.0.35.tar.gz

Descompacte o Tomcat 7

tar -zxvf apache-tomcat-7.0.35.tar.gz

Mova para o local correto (escolher o diretório /var, mas pode ser outro)

mv apache-tomcat-7.0.35 /var/tomcat7

Libere a porta 8080 no Iptables

/sbin/iptables -I INPUT -p tcp --dport 8080 -j ACCEPT
/etc/init.d/iptables save
service iptables restart

Para editar arquivos de texto, você pode utilizar o vi, vim ou outro editor de sua preferência. Os comandos básicos do vi e vim são os mesmos.

Crie o arquivo tomcat7 dentro do diretório /etc/init.d/ com o conteúdo abaixo:

#!/bin/bash 
# description: Tomcat Start Stop Restart 
# processname: tomcat6
# chkconfig: 234 20 80 
 
case $1 in
   start)
    /var/tomcat7/bin/startup.sh;;
   stop)
    /var/tomcat7/bin/shutdown.sh;;
   esac
   exit 0

Depois dê permissão de execução ao arquivo:

chmod +x /etc/init.d/tomcat7

Agora você pode iniciar o Tomcat 7 como serviço:

service tomcat7 start

Se quizer parar:

service tomcat7 stop

Para que o Tomcat 7 inicie automaticamente quando ligar o computador:

chkconfig tomcat7 on

Pronto! Agora é só colocar suas aplicações web java na pasta /var/tomcat7/webapps


Instalando o VMWare-Tools no Centos ou Red Hat Linux pelo Repositório (Yum)

Quando você utiliza uma máquina virtualizada com o VMWare, é uma boa idéia instalar o VMWare-Tools, pois aumenta a performance e dá mais controle e segurança para o gerenciamento da máquina.

Vou mostrar aqui como instalar o VMWare Tools no Centos e Red Hat, nas versões 5 e 6.

Adicione as chaves GPG do VMWare:

rpm --import http://packages.vmware.com/tools/keys/VMWARE-PACKAGING-GPG-DSA-KEY.pub
rpm --import http://packages.vmware.com/tools/keys/VMWARE-PACKAGING-GPG-RSA-KEY.pub

Se for CentOS 5 ou Red Hat 5, adicione ao arquivo /etc/yum.repos.d/vmware-tools.repo o seguinte:

[vmware-tools]
	name=VMware Tools
	baseurl=http://packages.vmware.com/tools/esx/latest/rhel5/$basearch
	enabled=1
	gpgcheck=1

Se for CentOS 6 ou Red Hat 6, adicione ao arquivo /etc/yum.repos.d/vmware-tools.repo o seguinte:

[vmware-tools]
	name=VMware Tools
	baseurl=http://packages.vmware.com/tools/esx/latest/rhel6/$basearch
	enabled=1
	gpgcheck=1

Depois é só instalar o VMWare Tools:

yum install vmware-tools-esx-nox

Mais informações:


Liberation Fonts: Uma alternativa livre às fontes proprietárias do Windows

O Linux, principalmente o Ubuntu, tem se tornado cada vez mais popular. Apesar de não ter os mesmo programas – e isso nunca foi objetivo da comunidade Linux – existem alternativas para a maioria dos softwares utilizados no Windows.

Um problema que muitos têm quando se deparam com o LibreOffice / OpenOffice / BrOffice no Linux está relacionado às fontes. Arial, Times New Roman e cia. não estão disponíveis, porque são proprietárias da Microsoft, ou seja, ela possui todos os direitos sobre essas fontes. Existem textos que só podem ser redigidos em uma fonte específica, como por exemplo trabalhos acadêmicos, monografias, dissertações e teses de doutorado, que seguem as regras da ABNT, que por sua vez exige Arial ou Times New Roman.

Então o que fazer? Voltar para o Windows? A resposta é não! Existem duas coisas que você pode fazer:

1. Você pode baixar essas fontes e instalar no Windows. Isso mesmo! Simples assim. Veja como fazer isso no Ubuntu aqui.

2. O caminho mais sensato – na minha opinião: utilizar as fontes livres que já vem no sistema, e são praticamente idênticas às da Microsoft. As maioria das fontes foram criadas por Steve Matteson, da Ascender Corp e licenciadas como GPL v2 (com algumas exceções) pela Red Hat em 2008, e obteve contribuição da Oracle em 2010.

As fontes disponíveis no pacote Liberation Fontes são: Liberation Sans, Liberation Serif, Liberation Mono e Liberation Sans Narrow. Elas possuem mesmo espaçamento horizontal e vertical que as da Microsoft – sem deixar de ter sua própria identidade – o que quer dizer que a quantidade de linhas e páginas não é alterada. Quer saber qual fonte equivale a qual? Veja nas imagens abaixo:

Liberation Serif é equivalente à Times New Roman

Liberation Serif é equivalente à Times New Roman

Liberation Sans é equivalente à Arial

Liberation Sans é equivalente à Arial

Liberation Mono é equivalente à Courier New

Liberation Mono é equivalente à Courier New

A última fonte adicionada ao pacote foi a Liberation Sans Narrow, que foi colaboração da Oracle em 2010 e é equivalente à Arial Narrow.

Agora você não pode mais usar  a desculpa de voltar para o Windows por causa do Office! 🙂


Maiores Patrocinadores do PostgreSQL

Pra quem nunca ouviu falar, o PostgreSQL é um poderoso sistema gerenciador de banco de dados objeto-relacional de código aberto. Tem mais de 15 anos de desenvolvimento ativo e uma arquitetura que comprovadamente ganhou forte reputação de confiabilidade, integridade de dados e conformidade a padrões.  Roda em todos os grandes sistemas operacionais, incluindo GNU/Linux, Unix e Windows.

Platinum

Command Prompt, Inc. (Estados Unidos)
EnterpriseDB (Estados Unidos)
Red Hat, Inc. (Estados Unidos)

Gold

2ndQuadrant (Reino Unido)
credativ GmbH (Alemanha)
Dalibo (França)
NTT Group (Japão)

Silver

conova communications GmbH (Áustria)
OverBlog (França)
Sun Microsystems, Inc. (Estados Unidos)

Bronze

Fujitsu (Austrália)
HP (Estados Unidos)
OTG (Estados Unidos)
Skype (Luxemburgo)

Fonte: http://www.postgresql.org/about/sponsors


  • Publicidade

  • Redes Sociais

    Facebook  Twitter
  • Projetos Paralelos

  • Estatísticas

    Page Views (desde março de 2010):

    Estatísticas detalhadas
  • Novidades por e-mail!

    Digite seu e-mail:


    Fique tranquilo. Seu e-mail não será usado para outros fins, e você poderá se descadastrar quando quizer.

    Eu!

    Tiago Passos
    Todo o conteúdo desse site esta licenciado sob a licença Creative Commons 3.0 (CC BY 3.0). Você pode copiar e modificar o conteúdo desde que cite o autor.
    iDream theme by Templates Next | Powered by WordPress